Curiosidades

A origem da rainha de copas

Rainha de Copas
0

Uma garota cai em um buraco e se encontra em um lugar fantasioso em que tudo parece ser um conto de fadas. Lá, ela pode comer um biscoito e crescer e tomar uma poção e encolher. Ela encontra um chapeleiro nada normal e um gato com um sorriso gigante. Também encontra uma rainha louca que define o que são problemas de raiva. Reconheceu? Estamos falando de Alice no País de Maravilhas. Mas será que a rainha era a rainha de copas? 

Se você estiver pensando na adaptação live-action, a rainha cabeçuda interpretada por Helena Bonham Carter não é a rainha de copas. Ela é, na verdade, a rainha vermelha. Sim, são duas personagens distintas se considerar o texto original de Lewis Carroll. 

Rainha de Copas

Rainha de Copas Lewis Carroll

Reprodução

A rainha de copas apareceu pela primeira vez no livro Aventuras de Alice como uma das cartas do baralho. Lewis Carroll já disse que imaginou a personagem como a personificação de paixão incontrolável ou uma fúria cega e sem sentido.

Rainha Vermelha

Rainha vermelha Lewis Carroll

Reprodução

Já a Rainha Vermelha apareceu pela primeira vez no livro Alice Através do Espelho como a rainha do oponente no jogo de xadrez. Para o escritor, a rainha vermelha é como uma fúria, mas de outra maneira. A paixão dela é fria e calma. Ela é formal e rigorosa, sendo a essência concentrada de todas as monarcas.

Desde que as duas apareceram originalmente, as adaptações misturam as personagens de forma que raramente podemos ver as rainhas separadas. Por isso, se for falar das rainhas das adaptações da Disney, não é possível falar de uma rainha sem falar da outra.

Tem uma exceção em “Era Uma Vez”, em que a rainha vermelha é conhecida como Anastasia e a rainha de copas é a mãe da Cora. Mas, a maior parte das obras misturam as duas personagens. Na adaptação dos estúdios Disney, Alice no País de Maravilhas, até colocaram frases da rainha vermelha para a rainha de copas, confundindo ainda mais os espectadores. 

A origem da rainha

Não sabemos como a rainha chegou ao trono, de onde ela vem e nem quem ela é direito. Isso porque a Disney seguiu a ideia de Lewis Carroll de criar uma história sem muito sentido, totalmente torta e de cabeça para baixo. O humor é até derivado da falta de lógica convencional nessa história, por isso os personagens não possuem origem. 

Assim, a única coisa que sabemos é que a rainha de copas domina todos de seu reino. Ela é egocêntrica, impaciente, sensível e surtada. Sua insanidade é bem clara por meio de suas mudanças de humor, assim como o prazer que ela tem ao dizer que deseja decapitar os personagens.

A única pessoa que consegue controlar a rainha, mesmo que por pouco tempo, é o rei. Ele consegue interromper seus surtos e convencer sua esposa a mudar seus planos, minimamente. O filme de 1951 manteve a narração baseada na percepção distorcida de Alice, enquanto a adaptação de 2010 expandiu a história da rainha.

A infância da Rainha de Copas

Iracebeth de Crims, também conhecida como a rainha vermelha, foi declarada como a futura rainha quando ela nasceu na família real. Mas, uma série de eventos aconteceram. Iracebeth tinha uma irmã, Mirana, que seria a rainha vermelha.

Na infância, ela roubou uma tortinha da mãe e deixou os restos debaixo da cama de Iracebeth. Quando a mãe interrogou a filha sobre onde estaria a tortinha, Mirana mentiu, deixando a Iracebeth encrencada. Em um surto, a menina colide com um bloco de pedra, o que faz com que a sua cabeça aumente de tamanho.

Então, essa é a origem da rainha de copas verdadeira, segundo as adaptações que foram feitas.

O vidro leva mais de 1000 anos para se decompor

Matéria anterior

O que significa a numeração dos sapatos?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos