Natureza

O vidro leva mais de 1000 anos para se decompor

0

O acúmulo de lixo é prejudicial à fauna, à flora e até mesmo aos seres humanos. Muitos animais, por exemplo, morrem ao se alimentar do lixo, sem contar os resíduos que podem contaminar a água e o solo. Alguns materiais podem demorar vários anos para terminar o processo de decomposição e, com isso, esses itens podem continuar acumulados por muitas gerações.

Isso ocasiona a contaminação do solo e lençóis freáticos e aparecimento de animais vetores de doenças. Uma consequência ainda mais grave é o desequilíbrio no ecossistema, como ocorre nos oceanos, devido ao excesso de plástico descartado.

A reciclagem é uma grande aliada nessa questão, já que materiais que virariam lixo podem ganhar uma nova função. Mas, antes de entender melhor sobre reciclagem, é importante compreender sobre a decomposição do lixo e o tempo para que isso aconteça.

Decomposição do lixo

A decomposição do lixo orgânico é relativamente rápida na natureza. Já os produtos fabricados ou produzidos pelo homem costumam demorar um tempo significativamente maior para concluir o processo de decomposição.

O papel leva de 3 a 6 meses para se decompor, enquanto o filtro de cigarro leva mais de 5 anos para realizar o processo. De forma natural, o metal leva mais de 100 anos para realizar o processo de decomposição.

O alumínio, por sua vez, pode levar mais de 200 anos para se decompor, enquanto o tempo para o plástico se decompor é de mais de 400 anos. O vidro leva mais de 1000 anos e o tempo para decomposição da borracha é indeterminado!

Reciclagem

Considerando que alguns materiais podem levar mais de 1000 anos para se decompor, é perceptível a necessidade de reutilizar ou reciclar grande parte do que vai para o lixo. Esse processo é simples e, se for realizado conscientemente por cada um, pode gerar grandes resultados.

Shutterstock

Uma outra possibilidade é evitar a compra de produtos de difícil decomposição. É possível encontrar um substituto que realiza a mesma função e leva menos tempo para se decompor após utilizado. Além disso, alguns produtos podem simplesmente deixar de ir para os carrinhos nos supermercados.

Esses passos fazem parte do Princípio dos 3R’s, que se refere a reduzir, reutilizar e reciclar. Para reduzir, por exemplo, você pode optar por ter sua própria sacola de compras ao invés de pegar várias sacolas plásticas no mercado a cada ida ao local. A reutilização é interessante ao transformar garrafas que iriam para o lixo em copos, por exemplo.

Já a reciclagem permite que novos materiais não partam do zero no processo de fabricação e, com isso, gerem uma economia de energia, água e outros insumos. O alumínio, comum nas latas de refrigerante, tem um processo de produção com elevado custo. Quando latinhas de alumínio são recicladas, gera-se uma economia de até 90% caso o metal fosse proveniente da mineração.

A reciclagem também é importante para a sociedade, uma vez que gera empregos em cooperativas e contribui para a renda de diversos catadores de materiais recicláveis. Os catadores e cooperativas agem em conjunto, recolhendo, separando e encaminhando o material diretamente para a reciclagem.

Esses são passos que contribuem significativamente para a redução do acúmulo de lixo em aterros, mares e rios. Consequentemente, o futuro das sociedades e próximas gerações é garantido com mais segurança e bem-estar.

Adônis: o humano disputado por deusas

Matéria anterior

A origem da rainha de copas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos