Ciência e Tecnologia

A atmosfera terrestre é maior que imaginávamos, podendo chegar até a Lua

0

O ser humano tem o hábito de medir e estipular a distância, a massa e todas as informações possíveis de todas as coisas. Quaisquer que sejam, até mesmo a atmosfera, que é algo que a olho nu nós não conseguimos enxergar. Isso porque a atmosfera terrestre é uma camada de gases que envolve nosso planeta. É ela quem protege a Terra da radiação ultravioleta do sol e é ela quem também nos protege dos extremos em relação à temperatura.

Conforme aumenta-se a altitude, ou seja a distância da Terra, mais tênue se torna a atmosfera. Aliás, o ponto que separa a atmosfera do espaço é chamado de linha de Kármán, que fica a cerca de 100 quilômetros de altitude. É a partir desse marco que a aeronáutica passa o controle para a astronáutica.

Um novo marco para a atmosfera

Acontece que os cientistas descobriram que a atmosfera vai muito além da linha de Kármán. Podendo não apenas chegar somente à lua, como ainda passar dela. A geocorona é uma parte da camada atmosférica, conhecida como exosfera. Essa camada é formada por uma nuvem de hidrogênio que brilha na luz ultravioleta. Por ser tênue e muito fina, é difícil realizar as medições da geocorona.

Essa camada já era conhecida, não era uma novidade para os cientistas. Acontece que eles imaginavam que ela tinha apenas 200 mil quilômetros de tamanho. No entanto, um novo estudo sugere que ela é muito mais extensa que isso.

Atmosfera abraça a lua

De acordo com os dados do Observatório Solar e Heliosférico (SOHO), a geocorona se estende por 630 mil quilômetros. Ela é três vezes maior do que imaginavam. A lua, inclusive, está dentro dessa atmosfera, quase que no centro dela.

Os dados oferecidos pelos especialistas não são novos, eles foram coletados entre os anos de 1996 e 1998, mas só agora foram minimamente analisados. A primeira tripulação que pisou na lua, inclusive, fotografou a geocorona, mas mal sabia que estavam ainda dentro dela. Para conseguir realizar todo esse estudo detalhado, o equipamento utilizado só era capaz de captar a luz da geocorona.

Conhecer o quanto a geocorona é extensa não irá mudar muita coisa na exploração espacial. Mas pode contribuir para outras análises. Agora eles sabem que qualquer telescópio dentro da camada precisa ajustar a questão da captação de luz, para conseguir realizar observações do espaço profundo.

E você? Tinha alguma ideia de que a atmosfera terrestre era tão extensa assim? Nos conte aqui nos comentários e aproveite para compartilhar com os amigos que amam ciência.

Conheça o curioso experimento japonês que começou em 1973

Matéria anterior

Senhora é despejada por dívida de antigo dono da casa e vizinha paga para recuperá-la

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos