Entretenimento

Bebê morre afogado em batismo de igreja ortodoxa

0

De acordo com uma reportagem, publicada pelo portal de notícias UOL no dia 31 de janeiro de 2021, um bebê morreu afogado durante uma cerimônia de batismo. A cerimônia, ainda de acordo com a reportagem, ocorreu em uma igreja ortodoxa, na Suceava, nordeste da Romênia. Conforme foi divulgado pela CNN, o bebê foi imerso na água por três vezes. A fatalidade acabou despertando uma onda de protestos no país europeu.

Óbito

Segundo a imprensa internacional, após ser imerso na água, o bebê sofreu uma parada cardiorrespiratória. Paramédicos chegaram no local a tempo e tentaram reanimá-lo no templo. O bebê, em seguida, foi transportado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Condado de Suceava, no entanto, a criança morreu depois de algumas horas.

Para entender melhor o que ocasionou a morte do bebê e determinar os responsáveis, as autoridades locais iniciaram uma investigação de homicídio culposo. Em meio a protestos, a Igreja Ortodoxa Romena sofreu uma forte pressão. A população do país, indignada, iniciou uma petição para pedir que o ritual de batismo seja feito com borrifadas de água. Até o momento, mais de 59 mil assinaturas já foram recolhidas.

Para Vladimir Dumitru, líder da petição, a intenção é mudar a prática, que, para muitos, é considerada brutal. Dumitru também acredita que o recolhimento de assinaturas para fazer valer a petição não deve ser vista como uma medida “contra a instituição da Igreja ou contra os padres, mas sim como uma via construtiva”.

O porta-voz do Patriarcado Romeno, Vasile Bnescu, se pronunciou sobre o caso rapidamente. Além de considerar o acontecimento “trágico”, Bnescu disse aos meios de comunicação internacionais que defende veemente a investigação e que a Igreja irá auxiliar as autoridades a todo o momento.

O porta-voz, no entanto, disse também que não consegue entender como uma “criança pode ser mergulhada na água sem cobrir o nariz, a boca e as orelhas”. “Há uma técnica que um padre experiente sempre usa. É assim que o batismo é celebrado com o maior cuidado”, relatou Bnescu.

Batismo

O batismo, como todos sabem, é um sacramento cristão. O ritual, basicamente, é o que, no futuro, permite uma pessoa se submeter a outros sacramentos, como, por exemplo, a Eucaristia ou Primeira Comunhão. O ritual, em suma, difere-se de Igreja para Igreja. De acordo com o site Russia Beyond, na Ortodoxia, o batismo pode ser realizado em bebês recém-nascidos, os quais, geralmente, possuem mais de 8 dias de idade – nesse caso, a decisão deve partir dos pais.

Agora, ainda de acordo com o site, o consentimento dos pais se faz valer até a criança completar 7 anos, pois aquelas que possuem oito anos ou mais podem decidir sozinhas se querem ou não ser batizadas. Em suma, o batismo é realizado com água. Obviamente, existem exceções, mas os casos são raros – os quais substituem a água por areia.

De todas as formas, na tradição ortodoxa, para ser batizado, o bebe – ou a criança -, é imergido em uma pia batismal cheia de água benta por três vezes – uma para Pai, outra para Filho e o Espírito Santo, respectivamente. Aqui, nesse caso, o batismo pelo despejar ou salpicar de água raramente é permitido – e é exatamente por isso que a população do Condado de Suceava decidiu instaurar uma petição.

Conheça a Pena Ciudad Barrios, a prisão mais perigosa do mundo

Matéria anterior

7 pessoas que encontraram coisas absurdas em suas novas casas

Próxima matéria

Você pode gostar