História

Cientistas recriam o rosto de menina de 11 anos que viveu na Grécia antiga

0

Sem dúvida alguma você já estudou ou pelo menos ouvir falar sobre essa surpreendente civilização! Os Gregos assim como os Romanos, são exaustivamente citados nos livros de história, exatamente por terem exercido um importante papel na história da nossa civilização.

Muitas foram as coisas que eles inventaram e produziram que ainda hoje nós servem como modelo, como a própria arte clássica, que apesar de todo esse tempo, manteve suas raízes e sua essência, como podemos observar na arte renascentista por exemplo. Que foi completamente inspirada na cultura greco-romana.

A filosofia, e até mesmo os primeiros relatos do que seria uma “democracia” também foram desenvolvidos por esses povos. O que sem dúvida alguma, colaborou para o conceito e fundamentos que temos atualmente dessas duas alegorias.

Aqui na Fatos, por exemplo nós já abordamos algumas curiosidades sobre esses povos e culturas, como você pode conferir ou relembrar com as matérias: “ 8 fatos realmente repugnantes sobre a vida na Roma antiga, 6 histórias de deus mitológicos, só para adultos, 6 utilidades bizarras das fezes e urina no Império Romano, 7 produtos de beleza que as mulheres usavam na Roma antiga, e por fim, 7 coisas nojentas que você não sabia sobre a Grécia Antiga”.

Pois bem, mas quando falamos esse termo “Civilização Grega”, o que exatamente veem em sua cabeça? Você consegue imaginar essas pessoas vivendo em uma cidade como aquela que vemos nos livros? Você imagina as suas roupas? Música? O dia a dia? E enquanto você visualiza toda essa cena em sua cabeça, você é capaz de detalhar os rostos que vê?

Afinal, como era o rosto, as fisionomias do povo Grego?

Bem, provavelmente você ainda não sabia, mas cientistas gregos já conseguiram reconstruir o rosto de uma garota que viveu no ano 430 antes de Cristo, ou seja, a quase 2,5 mil anos atrás, e que veio a falecer quando possuía apenas 11 anos de idade.

O esqueleto da garota foi encontrado juntamente com 150 outros, que pertenceram a homens, mulheres e outras crianças que viveram no mesmo período. Todos esses esqueletos foram encontrados em uma antiga vala comum em Atenas. Tudo isso só foi descoberto, graças a construção dos túneis do metrô da cidade, que ocorreu em 1995.

Os cientistas usaram da tecnologia 3D, que geralmente é utilizada na reconstrução do rosto de múmias egípcias, para criar também a reconstrução do rosto da garota.

O seu crânio foi o escolhido para tal, devido uma série de fatores, como o fato dele estar em perfeito estado, contendo a mandíbula, dentes, e até mesmo alguns dentinhos de leite.

O esqueleto da garota foi batizado de Myrtis, e ele foi detalhadamente estudado pelo professor de ortodontia da Universidade de Antenas, Manolis Papagrigorakis.

Segundo ele, a boa preservação do crânio foi fundamental para a precisão da reconstrução. Também segundo o professor, que tomou a frente do projeto, eles foram capazes de alcançar 95% de aproximação com a realidade! Ou seja, o rosto da garota basicamente, era esse que foi encontrado pela reconstrução.

Os cientistas do projeto também realizaram testes de DNA nos dentes dos demais esqueletos que ali foram encontrados, e descobriram que todos eles, assim como “Myrtis”, vieram a falecer em decorrência da febre tifoide, doença essa, que matou muitas pessoas naquela região e período.

Atualmente o rosto de Myrtis, está exposto em um museu de Atenas. E as Nações Unidas (ONU), chegou a considerar Myrtis uma representante das “Metas do Milênio” que a organização desenvolve, voltadas especialmente nesse caso, para a conscientização da mortalidade infantil.

Abaixo confira o vídeo de uma reportagem que foi produzida sobre o assunto:

(Lembrando que para conferir o vídeo com legendas em português, você deve ir em configurações, legendas e por fim, clicar em tradução automática).

https://youtu.be/HxZ4wcTQrx4

E então queridos leitores, é assim que você imaginava o rosto das crianças Gregas? O que mais te surpreendeu em tudo isso? Conta pra gente aqui em baixo pelos comentários!

Esse casal japonês está junto há 37 anos e mantém um costume muito diferente

Matéria anterior

7 situações que só quem odeia usar roupa íntima vai entender

Próxima matéria

Mais em História

Você pode gostar