Curiosidades

Conchinha: posição favorece vida sexual

0

O sexo é uma forma de estreitar os laços entre um casal por meio do fortalecimento da intimidade. Pensando nisso, algumas práticas e posições sexuais são mais relacionadas à intimidade e profunda conexão, como o clássico papai e mamãe. Beijos apaixonados, massagens com óleos e jantares elaborados também são práticas que muitos acreditam levar ao sexo intenso e apaixonado. No entanto, uma coisa que a maior parte das pessoas esquece é a posição de conchinha.

Segundo a especialista em sexo, Megan Flemin, do portal The Sun, a conchinha é uma posição sexual subestimada pelos casais, raramente sendo aproveitada como poderia ser. Se você acha que virar de lado e se abraçar na conchinha é algo feito apenas na hora de dormir, está enganado. Isso porque a posição sexual oferece a oportunidade de orgasmos intensos, junto com o fortalecimento da conexão com o parceiro.

Para compreender mais como a conchinha é uma poderosa aliada na hora do sexo, confira três motivos para praticar essa posição sexual.

Conexão profunda

Diversos especialistas concordam que a intimidade é uma ferramenta poderosa do sexo. Quem nunca ouviu que transar com quem amamos é melhor? Isso se explica pela conexão que se constrói com o parceiro, tanto dentro quanto fora do quarto.

Sendo assim, há diversas formas de construir intimidade. Entre elas, algumas são mais relacionadas ao sexo, o que favorece ambos na hora do prazer. O contato pele a pele, olhar nos olhos e o cuidado pós sexo são clássicos que todos precisamos já saber.

Além disso, algumas posições oferecem uma sensação maior de intimidade e conexão, como é o caso da conchinha. Sendo uma posição em que é possível abraçar o parceiro, ainda há a opção de sussurrar em seu ouvido, beijar seu pescoço e ter um contato com o corpo completamente encaixado.

Mãos livres

Reprodução

Aliado aos fatores já citados, outra vantagem da conchinha é que as mãos estão livres para explorarem. Considerando que muitas posições mais tradicionais como o papai e mamãe requerem algum apoio, a conchinha te deixa com as mãos livres.

Uma vez que o estímulo é essencial, principalmente quando tratamos de mulheres, a posição oferece a possibilidade de tocar em outras partes do corpo que agradam a pessoa abraçada. No caso dos homens, é possível estimular o corpo enquanto ocorre a penetração. Dessa forma, o corpo inteiro é explorado.

Facilidade

Essa última vantagem é algo a se considerar, já que o sexo pode demandar muito esforço. Para algumas pessoas, existe uma dificuldade maior para exercê-lo, seja por questões de mobilidade ou de fadiga. Em algumas situações, não se tem tanta energia para posições elaboradas que pedem equilíbrio e vigor.

Portanto, a conchinha é uma alternativa perfeita para aquelas relações sexuais em que o prazer é o objetivo número um, sem performances e posições que parecem serem de circos. No caso da conchinha, muitos gostam da posição justamente pela facilidade que ela oferece, sendo ideal para dias de preguiça.

Ela não exige muito esforço e é possível dividir a tarefa entre o casal. Caso um fique cansado, o outro pode retomar o movimento. Dessa forma, para testar a conchinha na hora da relação com seu parceiro, deite ao seu lado de forma que ambos se viram para a mesma direção.

Em seguida, se aconchegue, abrace o seu parceiro e diminua o espaço entre os corpos. Com isso, basta começar as carícias que logo as coisas esquentam. Afinal, o encaixe do corpo e a sensação de conexão e conforto são elementos que a maior parte das pessoas adora.

Depois do ato, não se esqueça de continuar com as carícias e os cuidados. Assim, a relação será lembrada pelo carinho e a conexão que ela proporcionou.

Fonte: Metrópoles

Nikocado Avocado: a história trágica do youtuber

Matéria anterior

Nanotecnologia de DNA pode ajudar na criação de novos medicamentos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos