Fatos Nerd

Conheça Escapade, a primeira heroína trans da Marvel

0

A Marvel Comics divulgou no dia 13 de junho as imagens da primeira heroína trans da empresa. A personagem se chama Escapade e será a protagonista da nova edição da “Marvel Voices: Pride”, segmento que objetiva dar destaque a personagens LGBTQIA+. 

Escapade será o codinome heroico de Shela Sexton, uma jovem mutante que consegue trocar de lugar com outra pessoa que esteja a pelo menos dois metros de si. Ela também pode absorver determinadas características do seu alvo.

A história de estreia foi assinada pelo roteirista Charlie Jane Anders. A HQ abordará a personagem e o seu melhor amigo, Morgan Red, um especialista em tecnologia, atuando com ladrões profissionais até terem as suas vidas mudadas depois de um encontro com Emma Frost e Destiny. 

“Eu amo o Universo Marvel desde que me entendo por gente, e espero que Escapade e Morgan Red inspirem pessoas trans e não-binárias em todos os lugares a acreditar que eles também podem lutar por justiça, com o poder da criatividade e com o apoio da família que escolherem”, declarou Anders.

A edição da “Marvel Voices: Pride” estrelada por Escapade contará com 20 páginas e chega às lojas norte-americanas em 22 de junho. A personagem também pode participar de uma história inédita dos “Novos Mutantes“, a ser lançada no outono dos EUA. 

Escapade

Foto: Divulgação/Marvel Comics

Nas HQs, Escapade será descrita como uma “boba total”. Como citado acima, os poderes dela variam entre a capacidade de “trocar instantaneamente de local físico com outra pessoa e trocar quaisquer atributos físicos ou abstratos específicos, como posses, status, habilidades, poderes sobre-humanos e até mesmo situação.”

De acordo com a sinopse oficial, o melhor amigo e ajudante nas tecnologias, Morgan Red, também faz parte da comunidade transgênero

Em entrevista à Marvel, Charlie Jane Anders deu mais detalhes sobre a personagem: “Originalmente, Shela só queria ter aventuras legais e ajudar as pessoas – e uma das maneiras que ela ajuda as pessoas é roubando de pessoas que merecem ser roubadas, para ela poder ajudar mais gente”.

“Foi muito importante ter toda uma comunidade de mutantes trans nesta HQ – não apenas Shela e Morgan, mas outros,” acrescentou ao falar sobre a importância da representatividade. “Shela teve alguma rejeição por conta da transgeneridade, mas ela também encontrou uma comunidade incrível de apoio, e isso mudou a maneira como ela pensa em ser uma heroína, com certeza.”

“Thunderbolts”: projeto secreto da Marvel já tem diretor escalado

Foto: Divulgação/Marvel Comics

Outra notícia que animou os fãs da Marvel foi a confirmação de que o filme dos “Thunderbolts”, grupo de vilões, está em desenvolvimento.

De acordo com informações divulgadas pelo site Deadline, a Marvel está produzindo um longa focado na equipe de vilões. A empresa já teria escolhido Jake Schreier (“Cidades de Papel”) como diretor do projeto, enquanto Eric Pearson (“Viúva Negra”) assume o roteiro. A produção continua sendo do presidente da Marvel Studios, Kevin Feige.

Os detalhes do enredo ainda não foram divulgados. Sobre os “Thunderbolts”, sabe-se apenas que eles eram vilões e que agora são contratados pelo governo para participar de missões. Ainda não foi informado quais personagens estarão na equipe.

Ainda segundo o Deadline, fontes afirmaram que a Marvel já entrou em contato com atores que já fazem parte do MCU, para garantir que eles tenham tempo livre no próximo verão nos Estados Unidos, entre junho e setembro, que é quando as filmagens vão começar.

Os Thunderbolts surgiram nos quadrinhos na década de 1990, sendo um grupo composto por vilões da Marvel. O Barão Zemo, cansado de ser derrotado pelos Vingadores, tenta reunir outros integrantes do grupo Mestres do Terror, lhe dando novas identidades para que eles continuem atuando no crime, mesmo que de forma discreta.

Fonte: Splash, Rolling Stones, Gizmodo

Você chama médico ou advogado de doutor?

Matéria anterior

Brasileiros demoram 39 meses para procurar ajuda para depressão

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos