• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Conheça o míssil americano que mata terroristas sem afetar os civis

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      10/05/19 às 15h15

Infelizmente, nos dias de hoje é muito comum ligar a TV e se deparar com notícias de ataques terroristas. Quando isso acontece, inúmeras vidas inocentes são perdidas. Em uma manobra para tentar minimizar os danos causados por esses ataques, o governo americano desenvolveu um míssil que promete matar terroristas sem ferir civis nas proximidades.

Prever quando e onde acontecerá um ataque não é uma tarefa fácil. Mas tentativas de lidar com situações arriscadas como essa levaram os Estados Unidos a desenvolver uma arma capaz de poupar a população inocente nesses casos. Segundo informações do Wall Street Journal, o míssil já foi testado em campo e mostrou resultados satisfatórios. O projeto, que foi iniciado em 2011, passou pelo aval de várias ex-autoridades norte americanas desde então.

O míssil

O chamado R9X é uma versão atualizada do míssil Hellfire. O projeto base é eficaz no ataque inimigo, porém várias pessoas nas proximidades também são afetadas. Na nova versão do míssil, ao invés de explodir, a arma usa a força para matar o seu alvo. "Para o alvo, é como se uma bigorna em alta velocidade caísse do céu", descreve o artigo publicado no Wall Street Journal.

O que faz da arma tão letal são suas seis longas lâminas que se estendem para fora rapidamente antes do impacto. Qualquer coisa em seu caminho será destruída. O R9X foi apelidado de "The Flying Ginsu", se referindo a um tipo específico de faca de chef, altamente cortante.

O míssil é capaz de rasgar carros e prédios. O R9X também é chamado de "A Bomba Ninja" devido ao seu alto poder de destruição.

O projeto do míssil supostamente começou a ser desenvolvido em 2011. A ideia era encontrar uma forma de tentar reduzir as baixas de civis na guerra contra o terror. Levando em consideração que, em muitos casos de ataques terroristas, os extremistas geralmente usavam pessoas inocentes como escudos humanos.

Enquanto um míssil convencional como o Hellfire explode, o raio de explosão mortal atinge uma grande área, consequentemente atingindo mais pessoas. Em situações em que o mais adequado é destruir veículos ou matar um grande número de combatentes inimigos próximos, o Hellfire é o ideal. Mas em casos em que o inimigo está sozinho, o R9X é o mais indicado, pois é capaz de atingir um único alvo.

Poupar os civis

A arma "tem o propósito expresso de reduzir baixas de civis", disse um dos funcionários aos repórteres do jornal. Os militares americanos já testaram o míssil em algumas situações reais. O RX9 já foi usado em operações na Líbia, no Iraque, na Síria, na Somália e no Iêmen. E em janeiro deste ano, foi usado para matar Jamal al-Badawi, acusado de ter planejado o bombardeio aos Estados Unidos em 2000.

O governo de Barack Obama, em diversas ocasiões, enfatizou a necessidade de reduzir as mortes de civis em casos de contra-ataque nessas situações. O que não tem sido uma prioridade do governo atual do presidente Donald Trump. Em março, Trump revogou uma iniciativa de transparência implantada no governo anterior. A medida exigia relatórios públicos sobre o número de civis mortos em ataques de drones.

Com o nono míssil, as autoridades americanas querem mostrar como o país está comprometido em reduzir as baixas de civis. Algo que segundo eles disseram ao jornal, já deveria ter sido feito há muito tempo.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+