• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


De onde vem a expressão ''corno'' usada quando alguém é traído?

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      31/05/19 às 17h14

As pessoas costumam utilizar a palavra corno para designar uma pessoa que foi traída pelo companheiro/a atual. No entanto, você já parou para pensar de onde surgiu essa expressão? Sobre o porquê de associarmos uma pessoa que foi traída com grandes chifres de um touro?

Caso você não saiba, essa não é uma expressão utilizada exclusivamente no Brasil. Chamar uma pessoa de corno também é comum em alguns países europeus, como a Itália. Pensando sobre isso, hoje, decidimos trazer para vocês de onde pode ter surgido tal expressão.

Corno

A hipótese mais provável remonta à antiga civilização grega. Acredita-se que Pasífae, a esposa do rei da ilha de Creta, Minos, se apaixonou por um lindo touro de beleza rara, enviado como presente por Poseidon ao rei para ser sacrificado. Consciente da beleza do animal, Minos decidiu sacrificar outro touro em seu lugar. O que acabou provocando tremenda ira em Poseidon, que decidiu se vingar do rei.

Sua vingança consistia em fazer com o que Pasífae se apaixonasse perdidamente pelo touro e ele por ela. E foi exatamente isso o que aconteceu, com a esposa de Minos. Ela acabou enlouquecendo de paixão pelo animal. Pasífae, a fim de se unir ao touro, pediu a Dédalo que construísse uma vaca de madeira. Desta união entre eles, nasceu Minotauro, lendária figura da mitologia grega antiga.

Desde esse dia, os habitantes de Creta começaram a saudar o rei Minos fazendo um sinal de chifres. Uma alusão à traição de sua esposa com o touro e também uma forma de provocá-lo. Entretanto, naquele tempo, os chifres não tinham um significado negativo. Não era raro que divindades e personagens mais proeminentes fossem representados com chifres em suas cabeças. Isso era feito para destacar a virilidade e a coragem.

Conotação negativa

Vocês devem estar se perguntando agora, quando foi que os chifres então passaram a ter uma conotação negativa. Quando dizer "corno" para alguém se tornou um insulto, não é mesmo? Bom, a história fala de um imperador bizantino, chamado Andrônico I Comneno, que tinha uma péssima reputação de violento e mulherengo. Ele não era bem visto nem mesmo por seus familiares. Muito menos por seus súditos.

Isso porque ou ele estava tramando contra seu próprio império ou porque ele levava qualquer mulher que ele quisesse para cama. De 1183 a 1185, ele se tornou ainda mais forte e começou a punir aqueles que se opunham a ele. Além de prisões arbitrárias, o imperador sequestrava as mulheres e as mantinham como suas concubinas até se cansar. Mesmo que elas fossem casadas. Então ele pendurava cabeças de veados nas paredes das casas para zombar dos maridos delas.

A partir de 1185, a expressão grega "cherata poiein', ou pôr os chifres, em tradução livre, se tornou muito popular. Ela indicava a humilhação pública que o imperador fazia seus súditos passarem se "apossando" de suas esposas. Quando os soldados do rei Guilherme II chegaram na cidade de Tessalônica e verem os chifres pendurados nas paredes e janelas das casas, queriam saber do que se tratava. Assim, a palavra 'corno' chegou as terras da Sicília, depois por todo o resto da Itália e se espalhou por muitos outros países europeus e alguns outros cantos do mundo.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   Cultura  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+