Notícias

Ensaio fotográfico junino incentiva adoção de cães em abrigo

0

Bandeiras, balões e muito tecido xadrez decoram o cenário do ensaio fotográfico mais fofo da temporada junina. Isso porque os fotografados são cães que esperam pela adoção, abrigados no Canil Municipal de Cerquilho, no interior de São Paulo.

De acordo com a prefeitura, o ensaio com tema de “festa junina” foi criado na intenção de aumentar as chances de adoção dos cães, visto que a cidade tem passado por uma queda de animais sendo levados para novos lares.

“Muitos deles estão há anos conosco. Infelizmente, desde o começo da pandemia, a gente tem procurado maneiras diferentes de chamar a atenção dos adotantes”, explicou a prefeitura.

Sendo assim, foram mais de 30 cachorros fotografados no mês de julho. Já as redes sociais da prefeitura compartilham as fotos dos cães bonitinhos, acompanhados com legendas incluindo detalhes e características sobre o animal à procura de um lar.

“Spaik: abandonado no centro da cidade, é um animal doce e brincalhão. Possui bastante energia por ser ‘filhotão’ ainda. Precisa de um quintal com espaço para brincar. Se dá bem com outros cães, seja macho ou fêmea. Com certeza vai preencher sua casa com muita alegria. Ele é um macho adulto, aproximadamente 1 ano e meio de idade, porte grande. Está castrado, vacinado, vermifugado e microchipado”, diz uma das postagens.

Assim, em entrevista ao g1, a prefeitura explicou que o ensaio foi feito com a ajuda de dois fotógrafos voluntários. Além disso, os representantes informaram que, desde a publicação das fotos dos cães, o número de interessados dobrou.

Cães de ensaio junino

Prefeitura de Cerquilho/ Divulgação

Para adotar um dos cachorros juninos, basta ligar para o telefones (15) 3384-4378 ou 99754-5651. A prefeitura também informa que todos os animais disponíveis para adoção estão vermifugados, vacinados e castrados.

Fotógrafa brasileira registra fotos antes e depois da adoção de pets

Elayne Massaini

Estar em um lar amoroso com todos os cuidados que um pet precisa é algo transformar. Desse modo, essa foi a premissa da fotógrafa brasileira Elayne Massaini, que decidiu dedicar seu talento na fotografia para mostrar ao mundo como é importante adotar cachorros abandonados.

Assim, o trabalho retrata, por meio de imagens, a transformação que um cão passa ao ser adotado, mostrando o antes e depois. Isso porque a fotógrafa viu imagens similares nas redes sociais.

“Ao observar a grande diferença entre a tristeza do ‘antes’ e a felicidade e boa aparência do ‘depois’, quis fotografar cachorros que foram adotados e resgatados e que hoje vivem felizes e saudáveis com suas famílias”, afirmou em entrevista ao Bored Panda.

Adoção

A brasileira tem 52 anos, dois filhos, dois cachorros (Maggie e Milka) e sete gatos (Simba, Cookie, Nala, Atena, Mellow, Kiara e Abu). Desse modo, ela destaca que todos os animais da família foram adotados.

“É uma grande transformação na vida de um pequeno animal. Pensei em mostrar essa diferença, mostrar que o amor e o afeto podem vencer e que vale a pena resgatar e ajudar essas pequenas criaturas”, disse a fotógrafa brasileira.

Dessa forma, Elayne começou a fotografar em 2005, trabalhando com cavalos. Depois, ela fotografou comida, recém-nascidos, casamentos, eventos e diversos outros segmentos. Então, em 2015, ela decidiu mudar de área e focou em animais de estimação.

Ela conta que o segredo para uma boa foto é uma mistura de amor e paciência. Isso porque, diferente de fotografar humanos ou objetos, os animais não entendem o que fazer na frente da câmera. No entanto, ela explica que proporciona imensa alegria ao ver a gratidão e felicidade dos tutores responsáveis pelos cães.

“Fotografias são importantes para guardar memórias. Infelizmente, a vida dos pets costuma ser mais curta que as nossas. E estou muito feliz por proporcionar essas recordações”, declarou.

Elayne Massaini

Fonte: G1

ONG treina ratos de mochila para missões de resgate

Matéria anterior

Alok utiliza laser para fazer “chá revelação” de amigo durante show

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos