Curiosidades

Essa foi a comovente despedida da apresentadora com câncer terminal

0

O câncer talvez seja uma das doenças mais temidas pelo mundo inteiro. Resumidamente, câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado, maligno, de células. Infelizmente, mesmo com tratamento, algumas pessoas não conseguem vencer a batalha contra a doença.

Esse foi o caso de uma apresentadora de podcast no Reino Unido. Ela fez uma despedida bastante emocionante em seu Instagram depois de passar seis anos fazendo tratamento para seu câncer de intestino.

“Meu corpo simplesmente não pode mais continuar”, disse Deborah James sobre não saber quanto tempo de vida lhe resta.

Deborah é apresentadora do podcast “You, Me and the Big C”, da BBC. Nele, ela discute a vida das pessoas com câncer. Segundo ela, sua vida nos últimos seis meses foram “de partir o coração”, mas que ela está “cercada de amor”.

Câncer

Manchester Evening news

O diagnóstico da apresentadora veio em 2016. Desde então, ela fez várias postagens a respeito do seu tratamento em seu Instagram para seus milhares de seguidores. Em dezembro do ano passado, Deborah fez uma reflexão dos cinco anos que passaram na vida dela desde que ela recebeu o diagnóstico de seu câncer incurável.

“Tenho plena consciência de que não deveria estar viva para escrever isso hoje”, disse ela.

No post que ela fez na segunda-feira dessa semana, a apresentadora disse que postava “a mensagem que nunca quis escrever”. Nele, Deborah contou que seu câncer não estava mais sendo combatido no tratamento e, ao invés disso, o foco dos médicos estava em garantir que ela não sentisse dor. O que fará com que ela possa passar tempo com sua família que a rodeia.

Despedida

iNews

“Ninguém sabe quanto tempo me resta, mas não sou capaz de andar, estou dormindo a maior parte dos dias, e a maioria das coisas que eu dava como certas são sonhos distantes. Eu sei que buscamos todas as possibilidades. Mas mesmo com todos os tratamentos inovadores contra o câncer no mundo ou mesmo se houver uma nova descoberta mágica, meu corpo simplesmente não consegue mais continuar”, escreveu.

Deborah também disse aos seus seguidores que será criado o fundo Bowelbabe, que é o nome de usuário que ela usa em seu Instagram, para que sejam financiadas pesquisas a respeito de medicina personalizada para os pacientes com câncer e também para apoiar campanhas de conscientização a respeito do câncer de intestino.

Em toda sua jornada, ela soube que o crescimento desordenado, maligno, de células provoca o aumento significativo na região envolvida. Pode acontecer também de haver a invasão de tecidos e órgãos adjacentes. Em alguns casos, pode acontecer das células cancerosas se espalharem pelo organismo, pelos vasos sanguíneos ou linfáticos e para diferentes partes do corpo. Isso são as chamadas metástases.

Assim como qualquer outra doença, o câncer não distingue as pessoas e pode aparecer em qualquer um. Nesse sentido, Deborah tem a consciência de que as pessoas precisam se cuidar e que pesquisas devem ser feitas para se chegar a uma cura o quanto antes.

Podcast

The Mirror

O diagnóstico de Deborah veio em 2016 e em 2018 ela começou a apresentar o podcast. Desde o começo, o programa recebeu elogios justamente pela decisão tão sincera dela sobre o câncer.

Ela apresentava o programa junto com Rachel Bland, mas ela faleceu aos 40 anos, seis meses depois de o podcast ter sido lançado. Há dois anos ela tinha sido diagnosticada com câncer de mama.

“Agora, para mim, a meta é levar um dia de cada vez, passo a passo, e ser grata por outro nascer do sol. Toda a minha família está ao meu redor e vamos dançar juntos, tomando sol e rindo (eu vou chorar!!) em todos os momentos possíveis”, escreveu Deborah em seu post.

Além disso, a apresentadora também agradeceu seus seguidores por “desempenhar sua parte na minha jornada”, antes de se despedir com as palavras: “Sem arrependimentos. Aproveite a vida”.

Fonte: G1

Imagens: iNews, Manchester Evening news, The Mirror

Propaganda de sutiãs da Adidas é banida por mostrar vários tipos de seios

Matéria anterior

Juiz autoriza aborto de feto de 6 meses depois de diagnóstico de anomalia

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos