• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Existe alguma chance de O Gigante de Ferro ganhar uma sequência?

POR Letícia Dias    EM Notícias      29/05/19 às 15h43

O longa de Brad Bird pode não ter feito tanto sucesso em 1999, no entanto, com o passar dos anos, foi conquistando o coração de muitos fãs. Em decorrência disso, existe um questionamento que vem sendo sondado há um tempo: a continuação de Gigante de Ferro é uma possibilidade? O enredo do filme é baseado no livro The Iron Man, de Ted Hughes. Além do longa de Bird, a produção recebeu uma adaptação musical. Pete Townshend, integrante da banda The Who, transformou o romance em um álbum. The Iron Man: A Musical chamou a atenção das produtoras e Bird foi contratado para fazer uma versão animada do álbum, sem a parte musical. O filme foi aclamado em seu lançamento, principalmente pelos belos efeitos visuais e por sua dublagem. Hoje em dia, consideramos O Gigante de Ferro um clássico, ignorando seu desempenho na bilheteria quando foi lançado.

Brad Bird afirmou que a Warner Bros foi responsável pelo mal desempenho do filme na arrecadação de dinheiro. De acordo com o diretor, a distribuidora não se preocupou com o investimento em uma boa estratégia de marketing. O prejuízo da Warner com A Lenda de Camelot, aparentemente, oi o motivo pelo qual a produtora perdeu a fé no filme do gigante metalizado. Mesmo sendo surpreendidos pelo alto desempenho do longa perante as críticas, já era tarde demais para a promoção de campanhas publicitárias decentes.

Em uma entrevista para o io9 no ano passado, Bird mostrou desinteresse em trabalhar numa continuação do filme do gigante. E desde então, ele não parece ter mudado de opinião. "Eu acho que essas histórias já foram contadas. Sempre me pedem para  fazer Ratatouille 2 e O Gigante de Ferro 2, pedem para que eu refaça tudo o que eu já fiz e aparentemente ninguém quer ver de novo. Discordo da sociedade nesse ponto, quero fazer coisas novas", descartou o diretor.

Antes tarde do que nunca

Bird pode não concordar com a continuação do filme. Todavia, isso não impediu que Steven Spielberg utilizasse o robô em um de seus projetos. Em Jogador Nº 1, o rei dos blockbusters apresentou inúmeras referências à diversas propriedades da cultura pop, de Alien ao Iluminado. A produção apresentou também O Gigante de Ferro em um papel importante, ao colocá-lo para auxiliar Parzival em sua batalha final. Embora não seja uma sequência do filme original do autômato, deu pra matar a saudade do ícone.

Brad Bird parece muito relutante em produzir sequências. Mas vale lembrar que ele retornou para o desenvolvimento de Os Incríveis 2. O intervalo de dez anos foi o suficiente para fazer o cineasta mudar de ideia. Sendo assim, quem sabe daqui mais algum tempo ele não reconsidere. No fundo, parece que o diretor só tem medo de outro fracasso financeiro. E provavelmente, esse erro a Warner não cometeria novamente. Já vimos alguns casos de sequências que redimiram os originais. Vamos lá Bird, a gente quer chorar assistindo O Gigante de Ferro 2.

E então, o que achou da desculpa do diretor? Estava aguardando uma continuação do filme? Acha que a bilheteria seria melhor dessa vez? Compartilhe sua opinião com a gente.

Próxima Matéria
Via   JN     SR  
Imagens Warner Bros.
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+