• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Garoto de 9 anos encontra fóssil importante para a história da nossa espécie

POR Leticia Rocha    EM Ciência e Tecnologia      29/01/19 às 13h21

Talvez você não saiba, mas na linha de evolução humana, estava faltando um pedaço. Havia um elo perdido que ligava os primeiros humanos a seus antecessores. Os fósseis desse humanoide foram descobertos já há alguns anos, mas só agora os cientistas conseguiram confirmar que de fato os fósseis eram do Australopithecus sediba.

Essa é uma das descobertas mais significativas dos últimos tempos, em relação à evolução humana. O mais engraçado foi como essa descoberta tão grande e relevante aconteceu, de forma completamente despretensiosa. Matthew Berger, que mora na África do Sul, estava brincando com o cão quando encontrou o fóssil.

Um estágio desconhecido da humanidade

Australopithecus sediba preencheu a lacuna que havia entre o esqueleto de Lucy, que tem 3 milhões de anos, e o do Homo habilis, de cerca de 1,5 milhões de anos. Além disso, é também importante, já que esteve presente em um período da transição na evolução dos hominídeos.

Os dois fósseis são de uma fêmea adulta e um macho jovem, que viveram há cerca de 2 milhões de anos atrás. Não estranhem o uso de "fêmea e macho" nesse caso, já que o próprio nome Australopithecus significa "macaco do sul". Sim, eles eram uma espécie de primata e estavam presentes nesse período de evolução onde surgiram os primeiros humanos.

Debates na comunidade científica

A descoberta dos fósseis ocorreu há 10 anos, em 2009. Só agora é que os pesquisadores confirmaram a veracidade dos fósseis como sendo o elo perdido. Acontece que, após a descoberta, houve um forte debate na comunidade científica. Alguns estudiosos acreditavam que eles não pertenciam a uma espécie desconhecida. Outros acreditavam que cada um deles pertencia a espécies distintas.

No entanto, a pesquisa divulgada, e que confirma o elo perdido, mostra que há várias características que os ligam ao gênero homo. As mãos e os pés sugerem que eles passavam boa parte do tempo subindo em árvores. No entanto, suas habilidades eram mais avançadas até que as do Homo habilis, o que sugere que eles já tinham algum contato com ferramentas. Ou seja, apesar das características primatas, eles já tinham algum domínio das ferramentas, o que é um grande marco na evolução humana.




Matérias selecionadas especialmente para você

Via   cnn  
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+