A mais nova série da Mulher-Maravilha nos quadrinhos apresenta a heroína em um cenário pós-apocalíptico estilo Mad Max. Após acordar em uma estranha cápsula, Diana Prince se vê sem suas armas, braceletes, laço ou aliados. Sendo assim, mesmo diante dessa vulnerabilidade, sua única opção é explorar o perigo desconhecido em um mundo devastado. Em seguida, ela acaba encontrando a Mulher-Leopardo, um rosto hostil porém familiar. Mas o paradeiro de seus companheiros heróis permanece um mistério. No entanto, não demora até a amazona descobrir que um de seus colegas mais famosos teve um trágico fim. Assim, em meio à uma Batcaverna abandonada, a semideusa se depara com os restos esqueléticos de Bruce Wayne, ainda no traje do Batman.

De acordo com os habitante dessa nova Terra, não há muitas informações sobre o que aconteceu no passado. Todavia, tudo indica que o mundo foi devastado por armas nucleares. Assim, uma onda de ataques foi responsável por aniquilar a maior parte da humanidade, incluindo o Homem-Morcego. Tal informação serviu para mostrar que, mesmo sendo um dos heróis mais emblemáticos da ficção, o Cavaleiro das Trevas permanece tão indefeso quanto qualquer outro ser vivo perante um ataque nuclear. Logo, a lembrança constante de que por trás da máscara existe apenas um homem, foi amplamente reforçada em Wonder Woman: Dead Earth #1.

A humanidade do Batman

Publicidade
continue a leitura

Embora o alter ego de Bruce Wayne já tenha morrido algumas vezes nos quadrinhos, esse tem sido considerado seu fim mais devastador. Apesar do treinamento marcial, tecnologia avançada e espirito inabalável do herói nos levarem a colocá-lo num patamar quase divino, ele é tão mortal quanto qualquer um de nós. Ademais, esse foi um belo lembrete de que a guerra, seja ela nuclear ou não, não distingue ninguém. Só para ilustrar, a maior prova disso é que um membro fundador da Liga da Justiça teve o mesmo fim que incontáveis outros civis e compartilhou a morte anonima de todos eles. Por isso esse evento se mostrou tão comovente.

Publicidade
continue a leitura

Segundo o CBR, pela disposição do esqueleto do herói, parece que ele não morreu lutando. Na verdade, ele morreu sozinho em um sofá. Logo, existem duas interpretações possíveis disso: ele foi pego de surpresa pelo ataque nuclear ou tirou a própria vida. Independente de qual seja, nenhum dos dois casos representa uma morte que os fãs esperariam para o herói. Afinal, o Batman passou a maior parte de sua existência arriscando a vida em prol de um bem maior. Então, morrer no sofá, sem a capacidade ou vontade de lutar demonstra o estado condenado em que a Terra está.

Publicidade
continue a leitura

Ao passo que não foi explicado como a Mulher-Maravilha acordou em uma cápsula na Batcaverna, pode ser que o Batman tenha se assegurado de sua sobrevivência. Sendo assim, mesmo diante do choque com a morte do amigo, a Mulher-Maravilha tenta homenageá-lo. Assim que Diana decide desbravar a Terra Morta, vemos uma notável adição em seu traje, o cinto de utilidades do Homem-Morcego. Será que mais à frente contaremos com mais detalhes sobre o trágico fim do herói? Fique ligado na Fatos Nerd para descobrir.

Publicado em: 03/01/20 13h10