Mundo Afora

Homem finge ser idosa e assalta banco nos EUA

0

Um homem está sendo acusado de ter roubado um banco na cidade de McDonough, no estado norte-americano da Geórgia. Ele teria fingido ser uma idosa, enquanto utilizava um vestido floral e uma peruca branca, no dia 18 de julho.

O caso foi divulgado pelas autoridades americanas através de um comunicado publicado na página Departamento de Polícia de McDonough no Facebook. O documento também pedia a colaboração da população para encontrar o suspeito.

“O Chase Bank foi roubado. O suspeito entrou no banco e apresentou uma nota exigindo dinheiro. O suspeito disse ao caixa que estava armado”, afirma a nota da polícia.

“Depois de receber o dinheiro, ele saiu do banco e fugiu em um pequeno SUV branco, modelo mais novo, possivelmente um Lexus, sem etiqueta exibida”, acrescentou o comunicado.

Vestido de idosa

De acordo com as autoridades, o homem teria tentado enganar as câmeras de segurança do banco para roubar o local ao utilizar uma roupa que evitaria que ele fosse reconhecido depois do crime.

“O suspeito é descrito como um homem negro, com aproximadamente 1,82 de altura e magro”, acrescentou a polícia. “Ele estava usando um vestido floral, tênis branco, luvas de látex laranja e uma peruca branca. O suspeito também estava usando uma máscara preta”.


Idoso se passa por cliente, engana segurança e realiza assalto dentro de banco 

Foto: Reprodução/ TV Mirante

Já no Brasil, em Maranhão, em maio de 2022, um idoso se passou por cliente e assaltou o Banco Sicoob em Santa Inês, a cerca de 250 km de São Luís.

De acordo com a polícia, ele fingiu estar com o braço quebrado e imobilizado para não passar pela porta detectora de metais. Quando ele entrou na cooperativa de crédito, pela porta comum e sem ser revistado, o idoso retirou uma arma escondida na faixa de tecido que utilizava no braço.

De acordo com matéria do G1, com a arma, o idoso tomou a arma do segurança, dominou os funcionários e chamou um comparsa. Dentro do banco, os ladrões ficaram de 20 a 30 minutos recolhendo o dinheiro que estava no cofre e após isso fugiram levando tudo em um caixa.

A Polícia Militar estava por perto, no entanto, os funcionários só conseguiram acionar após os suspeitos deixarem a agência. Toda a movimentação foi flagrada por câmeras de segurança do local e de prédios dos arredores.

“Pensamos que os indivíduos ainda estavam lá dentro, então nós cercamos a área, chegamos com o grupo da Força Tática com escudo, mas eles já tinham saído. Agora o alto comando está ciente dessa situação e já entra com o nível estratégico com as barreiras nas demais cidades”, disse o tenente da Polícia Militar, Lucas Protázio.

Falha no sistema de segurança

De acordo com a polícia, houve falha no sistema de segurança do banco assaltado pelo idoso, o que facilita a ação dos criminosos.

“Eles quebraram o procedimento que foi deixar ele entrar sem nem passar pela porta giratória detectora de metais. A partir disso, ele teria que ter um segundo detector de metais portátil para passar ali na cintura do cliente, e ele não tinha. Ele [segurança] apenas permitiu que ele entrasse e não executou mais nenhum procedimento de segurança”, declarou o tenente Lucas Protázio.

Vovô do crime com mais de 60 passagens por furto é preso em São Paulo

Foto: Reprodução/ Band

Também no Brasil, um idoso de 79 anos com uma extensa ficha criminal foi preso durante uma operação da Polícia Civil na Cracolândia, no centro de São Paulo.

João Antônio das Neves já acumula 61 passagens por furtos. Sua ficha na polícia se iniciou na década de 1970, quando ele foi preso pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Conforme matéria da Band, nos registros da polícia, foi informado que o idoso não aceitava ser preso. 

Na operação que prendeu o idoso, a polícia também fechou duas pensões utilizadas pelos traficantes que controlam a Cracolândia.

Fonte: Aventuras na História, G1, Band

DNA em xícara leva homem à prisão por crime cometido em 1975

Matéria anterior

Filipe Ret afirma que não agrediu fã que invadiu palco na Bahia

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos