Curiosidades

Instituto belga neutraliza o coronavírus

0

Segundo informações, cientistas do Instituto Flamenco de Biotecnologia (VIB), na Bélgica, encontraram um anticorpo que neutraliza o coronavírus. Contudo, a descoberta do Instituto Belga ainda não é uma cura. Mas representa um passo a mais, em direção a um tratamento antiviral para o covid-19.

O anticorpo foi desenvolvido em parceria com laboratórios nos Estados Unidos. De acordo com o anúncio feito, os laboratórios já estão com pesquisas adicionais, para confirmar os resultados obtidos pelos pesquisadores.

Ainda não encontramos a cura

De acordo com o Instituo Belga, essa seria uma forma de neutralizar o vírus. “Os novos resultados indicam que o anticorpo pode impedir o novo coronavírus de infectar células humanas”, afirma o laboratório. No comunicado, o instituto também aponta que o anticorpo pode “ser produzido em larga escala, utilizando processos comuns na indústria biofarmacêutica”.

Diferentemente das vacinas, os anticorpos agem imediatamente, já que a pessoa, que recebe o tratamento, não precisa produzir as próprias células de defesa. Por outro lado, eles têm um efeito de curta duração. Dessa forma, o VIB sugere que, se confirmado, o tratamento seria indicado para profissionais da saúde ou outras pessoas com alto risco de exposição ao novo coronavírus, que poderiam se beneficiar dos efeitos a curto prazo.

Todos os dias, centenas de médicos e enfermeiros dobram plantões, dormem pouco e assumem uma série de riscos ao trabalharem em lugares mais afetados, como a Itália, por exemplo. No entanto, tudo isso acontece porque a linha de frente contra a epidemia não pode se deixar abalar. “Não tenho medo, mas tenho quase certeza absoluta que, em algum ponto da história, eu vou acabar tendo a doença porque uma parte dos meus colegas teve ou está tendo. Mas todos estão se saindo bem”, afirmou Mariana Dacoregio, uma médica brasileira, que está na Itália.

Caso o anticorpo que neutraliza o coronavírus seja produzido em massa, ele poderia ser fundamental para a segurança de médicos como Mariana, que atuam onde está a maior parte dos casos. Para se ter uma ideia, pelo menos 2.000 médicos e enfermeiros que atuam na Itália já contraíram a doença. Assim, cerca de 8% dos casos totais são de pessoas que atuam em equipes médicas.

Neutralizando uma doença

Citando um outro caso de neutralização, recentemente, pesquisadores também haviam conseguido neutralizar o vírus do resfriado comum e de certas paralisias. Desse modo, a técnica aplicada não ataca diretamente o vírus. Mas concentra os esforços da equipe de cientistas, em uma proteína essencial, que existe dentro das células.

Nesse caso, o papel exato da proteína na replicação viral ainda é desconhecido e exigirá mais estudos do grupo de cientistas. Para a maioria das pessoas, o resfriado comum não é uma ameaça para a saúde. Mas entre os asmáticos, os sintomas podem ser muito piores. Além disso, alguns dos vírus podem causar a paralisia.

Contudo, é preciso lembrar que, quando falamos do covid-19, não estamos falando de um resfriado comum. “Para os brasileiros que ainda não entenderam o porquê das medidas, é importante lembrar que, para você, jovem, a doença pode ser só uma gripe. Mas não é assim para seus pais e seus avós. O mais importante para a gente aprender com isso, é que por mais que a doença não atinja a gente ou os nossos filhos, nós precisamos pensar no outro. É uma doença que convida a gente a pensar na sociedade”, afirmou Dacoregio.

4 coisas que você pode fazer para se proteger do Coronavírus

Matéria anterior

Versão mais aterrorizante do Venom está de volta nos quadrinhos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.