Curiosidades

Mulher perdeu Apple Watch na Disney e descobriu dívida de 40 mil dólares

0

Viajar para a Disney é o sonho de muita gente, até porque, conforme o próprio parque diz, o lugar é o “mais mágico da Terra”. Contudo, a magia pode acabar rapidinho se você perder algo de valor. Esse foi o caso que aconteceu com essa mulher que perdeu seu Apple Watch, o smartwatch da Apple, e teve um prejuízo de 40 mil dólares.

O Apple Watch da mulher caiu de seu pulso enquanto ela estava visitando uma das atrações do parque em Orlando. Segundo o site 9to5mac, o prejuízo dela foi tão grande porque, ao que tudo indica, quem achou o relógio conseguiu fazer compras com ele através do sistema de pagamento por aproximação que estava habilitado no celular da mulher.

Caso

Pinterest

Esse caso aconteceu no dia 13 de abril dentro da atração “The Seas with Nemo & Friends”, uma atração do filme “Procurando Nemo”, no parque Epcot Center. Enquanto estavam no brinquedo, o marido da mulher em questão viu que o relógio da esposa tinha caído e tentou descer do brinquedo para pegá-lo, mas os funcionários o impediram.

Então, o casal foi informado que o Apple Watch seria recolhido e entregue a eles no hotel e justamente por isso eles deveriam esperar o fim do passeio. Mas essa devolução, infelizmente, nunca aconteceu.

A mulher ter perdido o Apple Watch por si só já seria uma grande dor de cabeça, até porque o modelo que ela usava custava aproximadamente 1.300 dólares, cerca de 6.253 reais. O smartwatch era tão caro por ser uma edição de luxo, uma parceria entre a grife francesa Hermès e a Apple.

Gasto

Computer world

Todo o prejuízo que a mulher teve só foi possível porque, de acordo com o que se sabe até agora, o aparelho estava habilitado para pagamentos por aproximação, e um dos cartões dela não tinha limite de gasto definido.

As compras foram descobertas pela dona do Apple Watch através das notificações que ela recebia em seu celular. De acordo com o relatório registrado pela polícia local, foram registrado 40 mil dólares gastos indevidamente.

Como se gastou todo esse dinheiro não foi divulgado e nem como o sistema de segurança do Apple Watch, o chamado Apple Pay, foi burlado para que as compras fossem autorizadas.

Uma das possibilidades é de que a senha usada pela mulher para confirmar as transações e desbloquear o relógio fosse fácil de ser adivinhada. Ou então, uma outra possibilidade é de que o aparelho não tenha identificado o tempo em que ele estava fora do pulso de sua dona.

A tecnologia desse sistema é a chamada Near Field Communication (NFC). Através dela é possível fazer a troca de informações entre dispositivos sem a necessidade de fios ou cabos. A distância média pode variar entre 10 e quatro centímetros.

Para usar essa tecnologia para pagamentos, basta colocar um aparelho perto do outro que a transação acontece. A única coisa é que os dispositivos precisam estar habilitados e serem compatíveis.

Cuidados

IT Gic

Embora a NFC seja uma tecnologia segura e presente tanto no Brasil como em outros países, é preciso ter alguns cuidados com ela. Até porque, ela não está isenta de riscos.

Justamente por isso que manter os cartões e aparelhos habilitados com ela exige alguns cuidados extras para que os golpes sejam mais difíceis de serem aplicados.

1 – Sistema de pagamento da Apple

Através do Apple Pay é possível cadastrar cartões de crédito e os usar para pagamentos por aproximação em alguns aparelhos. Se a pessoa resolver usá-los é preciso criar uma senha pessoal numérica que seja difícil de ser adivinhada.

No Apple Watch, por exemplo, essa senha pode ser adicionada a qualquer momento. No iPhone, o recomendável é usar uma camada extra de segurança configurando a sua digital no Touch ID ou o rosto no Face ID para desbloqueio do aparelho.

2 – Criar barreira para os cartões

Como em alguns países as compras feitas por aproximação não exigem que a pessoa digite a senha, é interessante que se crie uma barreira para esses cartões, como por exemplo, usar carteiras para guardá-los. Isso irá criar um bloqueio maior entre eles e os aparelhos de pagamento por perto.

3 – Colocar limites

É sempre bom colocar um limite de gasto baixo nos cartões. Isso ajudará a pessoa a manter o controle do seus gastos e também a prevenirá de golpes com valores absurdos.

4 – Olhar sempre o extrato

Além dessas precauções, é sempre bom, de tempos em tempos, olhar o extrato bancário para confirmar que os gastos vistos ali foram feitos por você.

Fonte: UOL

Imagens: Pinterest, Computer world, IT Gic

O que acontece com o seu corpo quando você para de beber café?

Artigo anterior

Mãe se revolta com corte de cabelo do filho e registra caso na polícia

Próximo artigo