Curiosidades

O intestino é realmente o segundo cérebro do corpo humano?

0

Algumas pessoas costumam dizer que o “intestino é o nosso segundo cérebro”. Mas você sabe o que isso significa? No geral, podemos apontar que os dois órgãos, o cérebro e o intestino, estão mais conectados do que o esperado.

Isso porque existe uma série de substâncias que criam uma comunicação eficiente entre eles. Por exemplo, pesquisadores já sabem que o intestino, que mede cerca de 9 metros, pode ter até 500 milhões de células nervosas e mais de 30 neurotransmissores, os hormônios que são responsáveis pelas nossas respostas emocionais. Por causa disso, algumas pessoas podem ter dor de barriga ou cólicas quando estão enfrentando situações de muito estresse.

Além dessas descobertas, os cientistas também informam que manter o intestino saudável é uma das melhores formas de preservar a boa saúde mental.

A importância da serotonina

Foto: Reprodução

Conhecido como o “hormônio da felicidade”, a serotonina é o neurotransmissor responsável por conectar os nossos neurônios. Ela possui papel importante na regulação do sono, do apetite, do humor, da memória e da temperatura do corpo. Por isso, muitos antidepressivos têm como função equilibrar esta substância no organismo.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia realizaram um estudo que aponta que o intestino pode ter participação na formação de 90% da serotonina do corpo. Algumas bactérias presentes no intestino têm papel fundamental para a produção de serotonina. Por causa disso, muitos profissionais relacionam a saúde mental aos alimentos consumidos. 

Como ter um intestino saudável

Foto: Canva

A ligação entre intestino e cérebro é nomeada como “sistema nervoso entérico”, que envolve uma rede neural que percorre o abdome, o esôfago e o reto, e envia as informações ao sistema nervoso central. Sendo assim, uma das melhores maneiras de cuidar da saúde do corpo e da mente é cuidar da nossa microbiota, os organismos que moram no nosso intestino.

Existem algumas maneiras de fazer isso. Primeiramente, é necessário fugir de hábitos nocivos, como dormir pouco, fumar e beber álcool em excesso. Também é importante consumir alimentos que melhoram a saúde do intestino. Os médicos e nutricionistas recomendam comer alimentos com muitas fibras.

Também é interessante que se tente consumir muitos alimentos que contenham cálcio e magnésio, que estimulam a produção de triptofano, o aminoácido precursor da serotonina. Entre os alimentos que possuem cálcio, podemos citar o requeijão, o queijo magro, o brócolis e o gergelim. Já os alimentos ricos em magnésio são o tofu, a soja, o caju, o salmão, o espinafre, a aveia e o arroz integral.

E claro, ingira muita água!

Tomar café “solta” o intestino?

Foto: Mykola Sosiukin/iStock

Muitas pessoas acreditam que apenas uma xícara de café é o suficiente para prender alguém no banheiro, pois a bebida teria efeito laxativo. Por isso, em 2019, cientistas apresentaram dados interessantes sobre a relação do café com as fezes durante a conferência Digestive Disease Week, realizada nos Estados Unidos. 

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Texas deram café a ratos de laboratório durante 3 dias. Os animais foram divididos em dois grupos: os que tomaram café descafeinado e os que tomaram o comum. Após isso, os pesquisadores observaram os roedores.

O estudo concluiu que tanto o intestino delgado quanto o grosso desses ratos se contraem com mais facilidade depois do consumo de café. Isso permitiu aos alimentos se movimentarem mais facilmente pelos órgãos. Além disso, o mesmo efeito foi encontrado nos dois grupos de cobaias, o que indica que o efeito não está relacionado à cafeína.

Os pesquisadores da Universidade do Texas decidiram também analisar as fezes dos ratos para entender se eles tinham alguma diferença com as fezes dos ratos que não ingeriram café.

O cocô dos roedores que tomaram a bebida apresentava uma concentração menor de bactérias, o que pode apontar que o café tenha alguma propriedade antibacteriana.

Outro estudo, desenvolvido por pesquisadores do Royal Hallamshire Hospital, em 1990, sugere que o café pode ter efeito sobre o cólon. Neste estudo, foi apontado que 30% das pessoas que participaram da pesquisa precisaram ir ao banheiro após tomar café.

Fonte: Mega Curioso

Lugares fascinantes que o ser humano não pode visitar

Artigo anterior

Cobras conseguem se reconhecer através de sentidos químicos

Próximo artigo