Curiosidades

O surpreendente interior dos bunkers do dia do Juízo Final

0

Os bunkers são um tipo de buraco blindado, desenvolvidos para proteger seus ocupantes de grandes desastres, sejam eles de força natural ou provocados por humanos. Um bunker deve ter no mínimo 2 metros de profundidade e todo um esquema de sobrevivência.

Todos os aspectos para a sobrevivência devem ser pensados. Assim, muito antes da pandemia do coronavírus, os bilionários do mundo já estavam buscando alternativas para se isolarem. Várias empresas, do mundo todo, tiveram uma crescente demanda para projetar bunkers que protegessem seus ocupantes de qualquer risco. Independente se fosse uma pandemia, um asteroide ou a Terceira Guerra Mundial. Além da proteção, também também objetivavam trazer conforto a essas pessoas.

“O bunker do seu pai ou avô não era muito confortável”, explicou Robert Vicino, empresário imobiliário e CEO da Vivos, empresa, que ele fundou, e que constrói e gerencia bunkers de luxo em todo o mundo.

Bunkers

Aventuras na história

Os bunkers de antigamente eram cinzas, metálicos e parecidos com um navio ou alguma coisa militar. A verdade é que os bilionários não querem ficar em lugares assim por muito tempo.

Por isso, várias pessoas da elite mundial, como gestores de fundos e investimentos, astros do esporte e grandes executivos optam por projetar seus próprios bunkers para abrigar suas famílias e funcionários.

Pensando nisso, em 2018, a Vivos Xpoint Shelter se propôs a reformar e administrar abrigos subterrâneos reforçados, projetados para resistir a desastres futuros e catástrofes de extinção. Com isso em mente, a empresa comprou a base do Exército americano, anteriormente conhecida como Black Hills Ordinance Depot, em Dakota do Sul.

Ele é composto por 575 bunkers militares, que foram usados como depósito de munições pelo exército até 1967. Atualmente, o local consegue acomodar aproximadamente cinco mil pessoas. O custo de cada bunker varia de 45 mil até 200 mil dólares. Tudo depende do espaço escolhido pela pessoa, se será algo mais minimalista ou uma casa com vários ambientes sofisticados.

Projeto

O complexo se parece com uma cidade pequena, e tem também um teatro comunitário, salas de aula, jardins hidropônicos, clinica médica, spa e academia.

“Anteriormente, aqui era o Black Hills Ordinance Depot. Quando os militares construíram isso para a Segunda Guerra, eles tinham tudo: desde a produção até a fabricação e distribuição, o armazenamento para testes de bombas, armas, munições e artilharia. Era tudo aqui. Nós transformamos isso na maior comunidade de sobrevivência fora do mapa. E é o único lugar assim não só neste país, mas em todo o mundo”, explicou o arquiteto Dante Vicino.

O lugar tem bunkers em três níveis diferentes de desenvolvimento. São eles: os abandonados, onde nenhuma modificação foi feita; os que estão em reforma para abrigar moradores; e aqueles que estão aptos para se morar.

Por mais que por fora todos os bunkers pareçam ser iguais, tendo a mesma estrutura, por dentro os espaços são diferentes. Mas curiosamente, todos têm as estruturas originais que os engenheiros usaram para moldar o concreto.

“Como arquiteto, eu amo isso. Eu acho incrível quando a estrutura e a engenharia de uma construção, de qualquer coisa, é totalmente indicada e exibida na parte final do design. E não vemos muito disso no desenvolvimento padrão. Essas estruturas não eram para ser obras-primas da arquitetura”, disse Dante.

Arquitetura

Aventuras na história

Então, mesmo que a arquitetura pareça rústica, os bunkers da Vivos Xpoint Shelter têm várias comodidades de última geração, como por exemplo, um sistema interno de geração de energia, poços de água, sistema biológicos, químicos e de filtragem de ar radioativo, descarga de esgotos, equipamentos de suporte críticos e até mesmo acesso à internet.

Além disso, cada um dos bunkers é reforçado com aço e estão, parcialmente, no subsolo enterrados e protegidos com uma camada espessa de terra em sua volta. Isso faz com que eles sejam capazes de resistir a explosões da superfície e também a explosões radioativas.

O site da Vivos dá um exemplo aos possíveis compradores. Os bunkers da empresa são capazes de resistir a uma explosão de 500 mil toneladas, além de serem super espaçosos, cabendo entre 10 e 24 pessoas de forma cômoda, dependendo do tamanho do bunker.

“Esse é um local secreto perfeito. A Dakota do Sul, de maneira geral, é um lugar incrível para sair dos grandes centros urbanos que há no país. Para sair da região da costa, das regiões normalmente alvejadas. Muitas pessoas se sentem seguras aqui. E acho que é uma grande alternativa ao que podemos conhecer”, ressaltou Dante.

Os bunkers, dependendo da construção feita neles, podem ter quatro quartos e dois banheiros. Além de sala de estar com cozinha e duas salas para armazenamento de produtos.

Disponibilidade

Aventuras na história

Como foi dito, o preço dos bunkers não é tão acessível assim. Para comprar um bunker vazio é necessário desembolsar 45 mil dólares, cerca de 210 mil reais.  “Com todos os reparos pesados, no chão, ou com reparos de rachaduras, tudo isso arrumado, limpo e vazio, custa 45 mil dólares por um contrato de 99 anos”, disse Dante.

Embora o preço não seja dos mais baratos, Dante disse que das 575 unidades disponíveis, aproximadamente 200 já foram vendidas. Mas ele ressalta que a porcentagem de residentes fixos nos bunkers é bem menor. “Eu diria que há 30 famílias morando aqui em tempo integral”, pontuou ele.

Fonte: Aventuras na história

Imagens: YouTube, Aventuras na história

Mototaxista mudou de vida depois de encontrar e devolver US$ 50 mil

Previous article

Macacos podem explicar por que gostamos de bebidas alcoólicas

Next article

Comments

Comments are closed.