Notícias

Onça de pequeno porte caça jacaré maior que ela na frente dos filhotes no Pantanal

0

A onça é um dos animais mais incríveis do reino animal, sendo um felino forte, rápido e mortal capaz tanto de caçar normalmente, no chão, quanto escalar árvores e, além disso, ser uma ótima nadadora. Basicamente, é o predador perfeito, e isso se comprovou mais uma vez no Parque Nacional Encontro das Águas, em Porto Jofre.

Assim, na divisa dos municípios de Poconé e Barão de Melgaço, flagrou-se uma onça caçando um jacaré maior do que ela para alimentar seus filhotes. A cena ocorreu por volta do horário do pôr do sol no Pantanal Mato-grossense.

Assim, o responsável pelo registro foi o biólogo Gustavo Gaspari, junto com outros três fotógrafos, naturais do Rio de Janeiro. Embora o registro seja do final do ano passado, ela só foi divulgada nesta semana nas redes sociais.

O local estava cheio de turistas, porém, a onça mãe não deixou que isso atrapalhasse sua caça e seu objetivo de alimentar seus filhotes. Então, ela atacou o jacaré que apresentava um corpo maior que ela. Após a briga, a onça levou a carcaça para os filhotes se alimentarem.

De acordo com o responsável pelas imagens, Gustavo, ela é uma das menores onças fêmeas da região, chamada de “Ague” ou “pequena grande mãe”. “Ela é chamada assim porque é uma onça bem pequena para caçar os bichos que caça”, explicou.

Ainda de acordo com o fotógrafo, Ague tem dois filhotes. Nesse dia em específico, ele se lembra que todos que presenciaram a cena da caça ficaram empolgados com a agilidade da onça mãe. Ele também conta que a onça deve pesar entre 60 e 80 quilos.

Queimadas no Pantanal

Dessa forma, segundo um monitoramento feito na região, ela foi vista pela primeira vez em 2016. Já em 2020, ano em que as queimadas no Pantanal foram intensas, viram a Ague com a pata queimada em processo de cicatrização. Conforme os registros mais recentes, ela se mostrou bem e saudável.

“Nesse dia estávamos procurando por algumas onças no Rio Piquiri, quando a gente estava voltando no final da tarde encontramos ela espreitando o jacaré até que ela atacou. A gente ficou uma hora assistindo à cena. Isso foi bem no pôr do sol, com ela chamando os filhotes. Tinha bastante turista também acompanhando e o pessoal ficou bem empolgado com a cena”, contou.

Lar de onças

onças

Gustavo Gaspari

O Parque Estadual Encontro das Águas é considerado um dos maiores abrigos de onças-pintadas do mundo. Localizado entre os rios Cuiabá e Piquiri, em Porto Jofre, na divisa dos municípios de Poconé e Barão de Melgaço, o parque é de ecoturismo.

Assim, os visitantes podem passear de barco pelo local enquanto fazem o monitoramento das onças por meio de fotos e vídeos, assim como fez Gustavo e os demais fotógrafos.

Ao todo, o Parque Estadual Encontro das Águas possui 108 mil hectares de extensão. Segundo os guias do local, o melhor período para observar as onças é entre os meses de julho e final de setembro. Isso porque, durante a seca, os felinos se encontram mais próximos das margens dos rios, em busca de água e de alimento. Com isso, é mais fácil observá-los e capturar momentos incríveis.

Vale destacar que, apesar de serem odiadas por pecuaristas por conta do prejuízo causado aos rebanhos, o turismo de onças no Pantanal supera em 56 vezes eventuais ataques de onças na pecuária. Isso de acordo com um estudo de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), com a Universidade de East Anglia, univerisdade pública de pesquisa britânica.

Assim, o turismo de vida selvagem cresceu de forma notável, sendo também usado como argumento financeiro para a conservação das espécies.

Fonte: G1

Homem suspeito de roubar moto foge e morre em acidente minutos depois

Matéria anterior

Menina com deficiência que foi afastada de escola pela Covid recebe áudios de colegas desejando melhoras

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos