Natureza

Os lugares mais limpos de todo o planeta

Desfiladeiro de Silfra
0

Você com certeza já ouviu falar dos perigos que a poluição vai causar e já está causando sobre o planeta. Até porque o problema é tão sério que é impossível não ouvir sobre algum tipo de poluição, seja do ar, dos mares, do lençol freático, dos rios e muito mais.

A verdade é que o modelo de produção e consumo atual simplesmente não considera os limites da natureza, jorrando toneladas de lixo todos os dias sem se preocupar com os efeitos que aquilo causa e ainda vai causar. E, se você não acredita que isso seja um problema sério, basta ir a um aterro sanitário para ver a quantidade de lixo produzido todos os dias, ou então visitar um rio cheio de espuma ou um mar tomado por plástico flutuante.

O crescimento da humanidade aconteceu de uma forma que não se importaram com os problemas que foram causados. A cada canto, é possível ver os efeitos da poluição. Contudo, temos a sorte de ainda existir lugares que são surpreendentemente intocados.

Obviamente, poucas pessoas sabem desses lugares e é justamente por isso que conseguem se manter tão limpos. Afinal, onde há pessoas sem noção é possível encontrar uma garrafinha de água ou toco de cigarro. Esses lugares são verdadeiras janelas de como a Terra seria se a humanidade tivesse respeitado ela. Conheça esses paraísos! 

Desfiladeiro de Silfra

Desfiladeiro de Silfra

Reprodução

O desfiladeiro de Silfra, na Islândia, começa essa lista e é uma imagem praticamente divina. Você já deve ter ouvido falar das placas litosféricas. É nelas onde os continentes estão localizados.

Assim, estão em constante movimento, seja se aproximando ou se distanciando, deixando a Terra no formato que conhecemos hoje. Então, existem fraturas por toda a Terra e a que separa a América da Eurásia passa pela Islândia.

Exatamente nesse lugar, é possível ver a fronteira entre a América do Norte e a Eurásia! Por conta da movimentação, todos os anos elas se distanciam cerca de dois centímetros, o que dividiu o lago Thingvallavatn. Nessa separação, o desfiladeiro de Silfra se formou e é até possível ir de um continente para outro por terra e nadar entre as duas placas tectônicas, o que é muito interessante, já que a água é cristalina.

Até mergulhadores experientes ficam maravilhados com a qualidade da água que chega à profundidade de 67 metros. Mas, como você já deve ter imaginado, a água é tão fria que um mergulho te tira o ar facilmente. A água, que registra cerca de três graus celsius o ano todo, é, literalmente, abastecida por uma geleira, ou seja, trata-se de gelo derretido. Você visitaria esse paraíso do nosso planeta?

Reserva Natural de Huanglong

Reserva Natural de Huanglong

Wikimedia Commons

Do outro lado do mundo, na China, é possível encontrar a Reserva Natural de Huanglong. O nome, Huanglong, significa dragão amarelo em chinês, sendo referência a vista aérea. Lá de cima, você pode ver algo que se parece com um dragão amarelo gigante que brilha à luz do sol com suas escamas. Uma vista e tanto! 

O mais impressionante na Reserva Natural é a formação geológica de calcário. Por milhões de anos, a chuva e a água das geleiras que descem para a região infiltram no solo e os córregos subterrâneos gradualmente dissolveram as rochas de calcita.

Dessa forma, esse material, por sua vez, acabou se cristalizando sobre qualquer superfície, incluindo conchas, pedras e até plantas. Então, a natureza criou esses terraços incríveis e únicos onde é possível encontrar muitos animais raros que estão na lista vermelha de extinção. Não é surpresa para ninguém que a reserva foi considerada patrimônio mundial pela Unesco.

Caverna de Son Doong

Caverna de Son Doong planeta

CNN

Ali do lado tem a Caverna de Son Doong, no Vietnã. A caverna foi descoberta só em 1991 por um morador local que estava passeando pela região. Mas, o assobio produzido pelo vento rápido e a descida íngreme não permitiu que ele explorasse a caverna.

Dessa forma, foi só em 2009 que a caverna ganhou fama pelo mundo depois que um grupo de cientistas da Associação Britânica de Pesquisas de Cavernas entrou no lugar.

A primeira tentativa de entrada não deu certo por conta de uma parede enorme de calcita que impediu a entrada da equipe. Porém, no outro ano, encontraram uma maneira de superar esse obstáculo. Felizmente isso ocorreu, porque Son Doong é a maior caverna natural do planeta! Tanto que a principal passagem tem cinco quilômetros de comprimento, 200 metros de altura e 150 metros de largura. É praticamente um mundo inteiro ali embaixo.

Os vales presentes na caverna permitem a entrada de luz solar, o que também dá as condições do crescimento de um habitat com plantas e animais. O primeiro passeio turístico aconteceu em 2013 com o valor individual de três mil dólares! E, para acessar, também é necessário conseguir licenças nada fáceis. Por isso, o lugar continua sendo um dos lugares mais limpos do planeta.

A mulher que foi encontrada mumificada após 15 anos de sua morte

Matéria anterior

Pessoas que sobreviveram a sentenças malucas de prisão

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos