Curiosidades

Qual motivo de algumas pessoas hesitarem se vacinar?

0

Em suma, nunca como antes o assunto vacina esteve tão em alta. Elas salvam vidas, e não é de hoje. Essa imunização que as vacinas nos dão já existe há mais de 200 anos, quando se desenvolveu a vacina contra varíola.

Contudo, para que as vacinas cumpram seu papel e deixem comunidades inteiras seguras, uma grande parte da população precisa tomá-las. Só depois disso é que os vacinados podem oferecer proteção àqueles que não se vacinaram. Se conhece isso como imunidade de rebanho.

No entanto, infelizmente, várias vezes isso não acontece. Um exemplo disso foi a hesitação contra a vacina do sarampo. Isso contribuiu para que os casos da doença aumentassem 30% no mundo todo em 2019.

Vacinas

Os motivos dessa hesitação acontecer são vários e variam entre as pessoas. Mas os psicólogos clínicos que estudam ansiedade e evitação acreditam que um grande fator é o medo. Principalmente o medo da morte e como esse medo é administrado.

Segundo a OMS, a hesitação da vacina é uma das 10 principais ameaças à saúde global. No caso da COVID, recusar ou adiar a vacina tem sido bem significativo. Na Austrália, por exemplo, a hesitação é bem significativa.

As taxas de vacinas estão caminhando para atingir 85% ou até mais de 90% em várias partes do país. E mês passado, uma pesquisa feita pelo Sydney Morning Herald mostrou que apenas 9% dos adultos indicaram que dificilmente se vacinariam. Além disso, a pesquisa também mostrou que “o medo da vacina caiu para um nível recorde”.

Contudo, na realidade o medo não diminuiu de forma substancial. Ao invés disso, a vacinação obrigatória de determinados grupos e desvantagens significativas para as pessoas que se recusassem a ser vacinadas fez com que o aumento da vacinação acontecesse.

Em vários estados australianos a vacinação obrigatória está em vigor para várias profissões. Como por exemplo trabalhadores de quarentena, trabalhadores da saúde, professores, trabalhadores da construção, trabalhadores que cuidam de idosos e outros grupos.

Além do que, várias liberdades foram tiradas de quem se recusasse a se vacinar. E se as pessoas não hesitassem em vacinar, as vacinas obrigatórias  e os incentivos não seriam necessários.

Motivo

E qual o motivo das pessoas atrasarem ou se recusarem a se vacinar? A OMS lista a complacência entre as principais razões. Pode não fazer sentido nenhum para muita gente. Ainda mais com a pandemia que estamos vivendo e as milhares de mortes que ela causou.

A teoria psicóloga que melhor explica esse comportamento é a chamada “teoria da gestão do terror”. Segundo essa teoria, os humanos são incapazes de enfrentar a realidade da morte, e várias vezes se envolvem em várias formas de negação.

“Os humanos não poderiam funcionar com equanimidade se acreditassem que não eram inerentemente mais significativos e duradouros do que macacos, lagartos ou feijões-de-lima”, disse um grupo de pesquisadores.

Vários estudos de laboratórios de psicologia social mostraram que esses lembretes sutis da morte levam as pessoas a defender vigorosamente suas crenças religiosas e culturais e suas liberdades. Os participantes podem até mostrar agressões contra aqueles que tem ideologias políticas ou religiosas diferentes das deles.

E a hesitação às vacinas irá continuar sendo um problema urgente no mundo todo enquanto as pessoas se recusarem a se enxergarem como realmente são, no caso, finitas.

Fonte: https://www.sciencealert.com/what-is-driving-vaccine-hesitancy-amid-a-global-pandemic-psychologists-break-it-down

Temos que ficar felizes pela existência, pelo menos, desse vírus

Matéria anterior

Bebês polvos criam órgãos misteriosos para perdê-los conforme crescem

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos