Kim Jon-un é um homem de muitos segredos. Contudo, isso pode ser justificado pelo seu título de presidente da Coreia do Norte, que vive um regime extremamente fechado. Mas, se seu governo não é de compartilhar muitas informações com o resto do mundo, sabemos menos ainda de sua vida pessoal. Com isso, muitas pessoas começaram a se perguntar: quem é a esposa de Kim Jong-un?

Pelo que sabemos, Ri Sol-ju é supostamente mãe de seus três filhos. No entanto, há algumas informações que dizem que ela teria sido cantora e animadora de torcida. De toda modo, parece que essa vida ficou para trás. E, agora, enquanto primeira-dama da Coreia do Norte, há uma série de regra que ela precisa seguir.

Conheça Ri Sol-ju, a primeira-dama da Coreia do Norte

Publicidade
continue a leitura

Em 2012, uma mulher chamada Ri Sol-ju começou a aparecer ao lado de Kim Jon-un. Depois disso, começaram as especulações e os veículos de comunicação norte-coreanos acabaram confirmando a informação. Ri Sol-ju era, de fato, a esposa do líder do país.

Segundo Sierra Madden, colaboradora da North Korea Leadership Watch, uma página na internet especializada na cúpula de poder norte-coreana, a mulher de Kim Jong-un guardaria tantos segredos quanto o marido. "Eles se casaram em 2009, 2010, e, antes disso, ela era cantora e líder de torcida. Viajava pelo Japão e pela Coreia do Sul", afirmou a especialista em entrevista à BBC Mundo. Entretanto, nada disso é confirmado. Hoje, com 30 anos, Sol-ju é vista como reservada e sempre acaba sendo cortada de fotos tiradas pela imprensa. Isso porque, essa faz parte de uma série de regras impostas pela sua posição.

Publicidade
continue a leitura

Por exemplo, durante suas gravidezes, Sol-ju precisou permanecer em isolamento. Assim, ela permaneceu longe das aparições públicas por meses. Mas, esse isolamento vai além do período de gestação de seus três filhos, uma vez que todos os passos de Sol-ju são extremamente controlados. Para se ter uma ideia, ela não possui permissão para sair sozinhas em público com seus filhos. Além disso, depois de se tornar uma primeira-dama, as oportunidades de ver membros da família incluindo seus pais, são praticamente nulas.

Presa em seu próprio país

Publicidade
continue a leitura

Se Ri Sol-ju viajou enquanto cantora por diversos países, por que não sabemos nada desse passado? De fato, a maioria das informações sobre o passado da primeira-dama da Coréia do Norte permanece em mistério. Parte disso acontece por conta do fato dela ter mudado de nome. Em muitos países ocidentais, é uma tradição comum a mulher adquirir o sobrenome do marido. No entanto, no caso de Sol-ju, ela precisou adquirir um novo nome. Dessa forma, não há informações sobre seu nome ou vida antes do casamento.

Ao contrário da maioria das primeiras-damas do resto do mundo, Ri Sol-ju não possui permissão para viajar ou fazer passeios fora de seu país. Desse modo, ela só pode participar de visitas relacionadas à funerais pela morte de um líder. E claro, acompanhada de seu marido. Por fim, embora pudéssemos imaginar, Ri Sol-ju precisou engravidar quantas vezes fosse necessário até que engravidasse de um menino. Isso levou o casal a ter duas meninas e um menino, que até hoje, não foram vistos em público.

Publicado em: 01/05/20 11h18