CuriosidadesMundo Animal

Sabedoria, o albatroz mais antigo do mundo, dá boas-vindas ao seu mais novo filhote

0

No início de fevereiro deste ano, o pássaro mais antigo do mundo deu as boas-vindas ao seu mais novo filhote. O ovo de Sabedoria, um albatroz de 70 anos, chocou no Atol de Midway, no Pacífico Norte. Biólogos que trabalham nas ilhas perto do Havaí notaram pela primeira vez a presença do ovo no dia 29 de janeiro. O anúncio da chegada da mais nova cria de Sabedoria foi feito via Twitter, na sexta-feira, 05/03.

De acordo com o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, o albatroz foi identificado pelos especialistas em 1956. O profissional que a classificou, infelizmente, já faleceu. “Com pelo menos 70 anos, a Sabedoria nos mostrou como é forte o suficiente para sobreviver aos desafios impostos pela natureza”, disse a bióloga do USFWS, Beth Flint.

Um pouco mais sobre Sabedoria

“Embora o albatroz seja uma espécie que elege apenas um companheiro para toda a vida, a Sabedoria encontrou outros parceiros, afinal, o que ela havia escolhido morreu. Isso mostra como a espécie pode, se achar necessário, escolher novos parceiros se necessário”, revelou a especialista.

Segundo uma reportagem publicada pela Sky News, o companheiro atual de Sabedoria é um albatroz chamado Akeakami. Ambos estão juntos desde 2012. De acordo com os biólogos que atuam ativamente nas ilhas do Pacífico, Sabedoria, ao longo de sua vida, gerou de 30 a 36 filhotes.

Os albatrozes chocam ovos anualmente – e apenas um de cada vez. O Refúgio Nacional da Vida Selvagem do Atol Midway, na costa do Havaí, é a maior colônia de albatrozes do mundo. É também onde milhões de pássaros retornam a cada ano para a temporada de acasalamento.

Os animais mais antigos

Sabedoria é apenas um exemplo dos mais variados animais que habitam a terra atualmente e que são capazes de viver anos a fio. Para mostrar como existem espécies que parecem ser imunes ao tempo, pontuamos, aqui, algumas que podem viver mais do que o esperado.

A tuatara, um pequeno réptil da Nova Zelândia, é uma dessas espécies. O bichinho, que se parece um lagarto, pertence a uma linhagem que está intimamente ligada a uma determinada espécie de dinossauros – os quais, segundo os especialistas, viveram na Terra há mais de 200 milhões de anos. Infelizmente, hoje, a tuatara está ameaçada de extinção, mas registros apontam que algumas espécimes podem viver mais de 100 anos.

Outro animal que usufrui de uma longa vida é o famoso peixe-relógio. De acordo com documentos oficiais, a maior longevidade da espécie em questão já registrada foi de 149 anos. Assim como a tuatara, o peixe-relógio também está ameaçado de extinção. O motivo, segundo os especialistas, é a pesca.

De aparência orgânica, mas não menos importante, a amêijoa-gigante, um molusco bivalve marinho encontrado comumente na costa da América do Norte, é outro animal que é totalmente capaz de sobreviver às condições adversas do tempo, tanto que a mais velha povoou a terra por 168 anos.

Seguindo a mesma linha, temos também a icônica baleia-azul. Esse mamífero marinho pode viver mais de 200 anos. De acordo com biólogos que estudam a espécie, de todas as espécimes de baleia-azul que já habitaram a terra, uma em específico completou 211 aniversários.

Como estão os atores de Jumanji quase 25 anos após a estreia

Matéria anterior

7 fatos sobre a Karol Conka do BBB 21

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.