icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Um dos mistérios de Leonardo da Vinci foi solucionado por cientistas

POR Bruno Dias EM Curiosidades 09/01/20 às 13h27

capa do post Um dos mistérios de Leonardo da Vinci foi solucionado por cientistas

O pintor Leonardo da Vinci é uma das figuras históricas mais importantes do mundo das artes. Pouca gente sabe, mas além de ser o responsável por pinturas como A última ceia e Monalisa, ele também se destacou como cientista, matemático, engenheiro, arquiteto, poeta e músico.

Ele fez tudo isso entre 1452 e 1519, enquanto viveu. Esse artista era cheio de peculiaridades que, juntas, faziam com que ele fosse esse gênio. Da Vinci deixou, em suas obras, vários mistérios não resolvidos. E cientistas podem ter resolvido um deles.

A pintura em questão é "Salvator Mundi", datada de cerca de 1500 d.C. Ela não mostra sinais de refração e reflexo da luz, como era de se esperar. A explicação dada pela equipe da Universidade da Califórnia, de acordo com os modelos de computador, é que Jesus está segurando uma esfera oca, ao invés de sólida.

"Nossas experiências mostram que uma renderização opticamente precisa, qualitativamente igual a da pintura, é realmente possível. Usando materiais, fontes de luz e conhecimento científico disponível para Leonardo da Vinci por volta de 1500", escrevem os pesquisadores no artigo.

A roupa de Cristo que é vista atrás da esfera no quadro não está distorcida ou ampliada. E existem três manchas brancas pintadas na superfície. Alguns historiadores até chegaram a dizer que Da Vinci teria pintado deliberadamente a esfera de uma maneira não real.

Descoberta

Mas usando a renderização inversa, em que os detalhes tridimensionais de uma cena são tirados de uma imagem bidimensional, os cientistas conseguiram recriar o que Da Vinci pintou há centenas de anos.

A equipe fez cálculos e viu que a esfera tinha um raio de 6,8 centímetros e estava a 25 centímetros do corpo de Jesus na pintura. Também como mostra a análise feita, a esfera não podia ter mais de 1,3 milímetro de espessura.

Vendo as sombras na pintura é possível sugerir que uma forte fonte de luz vinha de cima. Bem como uma luz difusa mais geral. Essa pesquisa feita ainda tem que ser revisada, mas a análise de computador bate com o que é visto na tela.

Observando as dobras das vestes de Jesus, atrás da esfera, é possível ver que Da Vinci tinha um conhecimento amplo de como as esferas de vidro funcionavam. O pintor era conhecido por estudar óptica, na época em que pintou o quadro. A maioria das dobras da veste não é distorcida. Mas uma tem uma muda atrás da esfera.

Pintura

Em 2017, o quadro Salvator Mundi foi vendido por 450 milhões de dólares. Basicamente, foi a pintura mais cara do mundo a ser vendida. A obra de arte tem suas controvérsias. Já que muitos estudiosos dizem que Da Vinci teria apenas contribuído, com algumas seções da pintura. Ou então que ele não esteve envolvido com nada.

Pelo fato de a esfera ter sido retratada de uma forma tão precisa, dá credibilidade ao dito, onde se afirmava que Da Vinci realmente teve algo a ver com a pintura. E que ele usou seu conhecimento de óptica e luzes, para reproduzir verdadeiramente as luzes.

"Essa análise sugere que Da Vinci entendeu essas propriedades ópticas das esferas ocas e como evitar distorções ópticas na renderização das dobras da túnica do sujeito", escrevem os cientistas.


Próxima Matéria
Via   Science alert  
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest