• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Uma coisa que poucos imaginaram pode estar causando o Alzheimer

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      29/10/18 às 15h50

Milhões de pessoas mundo afora sofrem com uma das formas mais comuns de demência, a doença de Alzheimer. Também conhecida como mal de Alzheimer, a doença ainda não possui cura, apenas medicações que tratam de seus sintomas. Mas, isso pode mudar devido a um novo tratamento que está sendo testado e os cientistas estão animados com os resultados.

Em um artigo publicado originalmente no The Conversation, em inglês, a professora de Neurobiologia Molecular da Universidade de Manchester, no Reino Unido, Ruth Itzhaki, sugere que fortes evidências apontaram o vírus da herpes como uma das causas do Alzheimer e sugeriu que um tratamento usando antivirais pode ser eficaz.

O HSV1 e o Alzheimer

O vírus do herpes que foi associado com a doença de Alzheimer foi o herpes simplex tipo 1 (HSV1). Esse vírus é bastante conhecido por causar feridas na boca, também conhecidas como herpes labial. Muitas pessoas contraem o vírus ainda na infância, onde, em seguida, ele fica "adormecido" no sistema nervoso periférico.

Vez ou outra, por motivos ainda não bem definidos, o vírus volta a ativa, em algumas pessoas, ocasionado as dolorosas e indesejadas feridas. No início da década de 1990, cientistas descobriram que em muitos idosos, o vírus estava presente no cérebro. Em 1997, foi então descoberto que esse vírus pode oferecer risco para o Alzheimer. Principalmente, em pessoas que possuem o gene APOE4.

Para essas pessoas, as chances de desenvolver a doença para os que possuem o HSV1 no cérebro pode ser até 12 vezes maior. Isso porque o vírus pode se tornar mais frequentemente ativo no cérebro, e devido a isso, causar danos cumulativos a ele. Cientistas também descobriram que o acumulo das proteínas beta-amiloide e tau no cérebro, causado pela infecção do vírus das culturas celulares, é uma característica do Alzheimer.

Os novos tratamentos

Os dados apurados sugeriram que medicamentos antivirais podem ser usados no tratamento do Alzheimer. Os agentes antivirais atuam impedindo a multiplicação do vírus e, consequentemente, limitando seus danos. Em um estudo prévio, o antiviral Aciclovir, se mostrou eficaz no bloqueio da replicação do DNA do HSV1. Além de reduzir os níveis das proteínas causadas pela infecção do vírus das culturas de células.

É importante ressaltar que estes estudos apenas mostraram uma associação do vírus do herpes e do Alzheimer, não o apontando como causa única ou até mesmo uma causa real da doença. Para se provar que um agente é o causador de uma doença, se faz necessário mostrar que a ocorrência da doença é reduzida ao atacá-lo usando uma medicação específica.

Em Taiwan, a prevenção do Alzheimer foi considerada bem sucedida em um estudo de larga escala usando antivirais específicos. Dessa forma, é esperado que as informações sobre o tal estudo, quando disponíveis, possam produzir resultados semelhantes em outras partes do mundo.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.




Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Science Alert  
Imagens Pinterest DM
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+