Curiosidades

Virgin Galactic vende passagens para voos espaciais. Qual o preço?

0

O céu sempre atraiu a atenção e os sonhos do ser humano. Nesse sentido, o turismo espacial sempre rodeou nossas mentes e empresas grandes, como a Virgin Galactic e a SpaceX, têm projetos para fazer com que esse sonho se torne realidade. Aqueles não astronautas que puderem e quiserem pagar pelos voos ao espaço farão uma viagem inesquecível em suas vidas.

Além do mais, os voos de turismo espacial se tornaram realidade depois que Richard Branson foi o primeiro homem não astronauta a ir para fora da Terra. Ademais, ele entrou para a história fazendo um voo até a borda do espaço em uma nave da sua empresa, a Virgin Galactic.

A empresa de Branson ficou esses últimos anos estudando formas de transformar as viagens para fora da Terra em realidade. Agora, nessa última quarta-feira, a empresa abriu a venda de passagens para voos ao espaço para nós, meros mortais, ou quase.

Voos

Melhores destinos

Quem quiser viajar para o espaço pela Virgin Galactic não precisa ser um astronauta. Ou seja, qualquer pessoa pode comprar uma passagem para esse voo espacial, desde que a pessoa tenha condições para tal feito.

Antes que todos se empolguem com a possibilidade de embarcar no próximo voo para o espaço, os preços altos nos trazem de volta para a realidade, além de mostrarem que as pessoas que estarão nesses voos são aquelas bem ricas.

Quem estiver interessado em comprar sua passagem terá que depositar, inicialmente, 150 mil dólares, equivalente a 777 mil reais, no momento em que as vendas abrirem. Esse valor é apenas uma espécie de sinal. Isso porque, de acordo com a Virgin Galactic, as reservas de lugares nos voos custarão ao todo 450 mil dólares, o que dá aproximadamente 2,3 milhões de reais.

Viagem

Panrotas

A viagem espacial oferecida pela empresa será de 90 minutos de duração. Nela está inclusa “vários minutos fora do acento em ausência de gravidade”, de acordo com a empresa.

Diferente dos foguetes vistos normalmente que tem uma partida vertical, a Virgin Galactic faz seu lançamento no ar horizontalmente. O veículo chamado VSS Unity é acoplado em um avião que sobe até uma altitude de 15 quilômetros. Quando ele chega nesse ponto, o veículo é solto e em sequência o seu motor é acionado, o levando até o espaço.

Quando o foguete atinge uma certa altura, seu motor é desligado. É nesse momento que os passageiros experimentam a gravidade zero por aproximadamente cinco minutos. Além disso, eles também conseguem ver a curvatura da Terra através das janelas que a nave tem.

“Planejamos ter nossos primeiros mil clientes a bordo para o começo do serviço comercial até o fim do ano, proporcionando um incrível e consistente marco para que possamos começar as operações regulares e a aumentar a nossa frota de espaçonaves”, afirmou Michael Colglazier, CEO da Virgin Galactic.

Futuro

Canaltech

Além dos possíveis passageiros, o mercado financeiro também gostou do anúncio. Tanto que as ações da Virgin Galactic tiveram seu segundo maior aumento na última terça-feira desde que começaram a ser negociadas na Bolsa, em 2019. O aumento foi de 32%, chegando ao valor de 10,74 dólares. Esse foi o maior salto visto desde junho de 2021.

Os investidores consideraram esse aumento de preço como um reflexo de um passo significativo na trajetória da empresa em direção aos voos espaciais regulares para cidadãos comuns.

Teoricamente, os voos da Virgin Galactic eram para ter sido lançados há um bom tempo. Contudo, logo depois do voo feito com Branson, a empresa atrasou seu cronograma comercial para fazer atualizações em seu avião espacial antes de começar a oferecer esse serviço.

Além disso, um outro ponto que atrasou o cronograma foram os conflitos com reguladores dos EUA. Agora a empresa está pronta para operar e levar ao espaço aqueles que tem vontade e dinheiro para pagar pelos voos.

Fonte: Extra

Imagens: Melhores destinos, Panrotas, Canaltech

DC e Marvel se unem para homenagear quadrinista com câncer terminal

Matéria anterior

Alimentos perigosos que todos têm em casa

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos