• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que você não sabia sobre o misterioso caso de DB Cooper

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      18/02/19 às 16h36

Se você nunca ouviu falar sobre D. B. Cooper, não estranhe, é porque ninguém sabe realmente quem foi Cooper ou sobre seu paradeiro. Tudo começou quando, em 1971, o Boeing 727 foi sequestrado por um de seus passageiros. O homem extorquiu uma quantia de 200 dólares pelo resgate e depois disso saltou de paraquedas, fugindo para sempre.

Literalmente para sempre, já que nem mesmo o FBI conseguiu identificar o real culpado ou seu paradeiro. Você deve estar se perguntando: como assim, e quem é D. B. Cooper? Dan Cooper, na verdade, usou o nome falso para comprar a passagem aérea. Um erro na divulgação realizada pela mídia fez com que o nome D. B. Cooper fosse repercutido de forma errônea. Esse é o único sequestro de aviação dos EUA que nunca foi solucionado.

1 - Voo para Seatle

Na noite anterior ao dia de Ações de Graças, do ano de 1971, Dan Cooper comprou uma passagem apenas de ida do Aeroporto de Portland para Seattle. Ele entrou, se sentou, acendeu um cigarro e pediu um refrigerante e um wisky. O homem esperou o início do voo para então entregar um bilhete a uma das comissárias de bordo. Ela ia guardar o bilhete no bolso, mas então, Cooper a alertou de que era melhor ela verificar o bilhete.

2 - O bilhete

No bilhet,e o homem instruía a comissária a se sentar ao seu lado e dizia sobre suas exigências. Cooper levava uma bomba na maleta e exigiu 200 mil dólares pelo resgate do avião. Além disso, ele queria 4 paraquedas e um caminhão de combustível em Seattle o aguardando para reabastecer a aeronave.

3 - Negociação

A comissária então informou ao piloto, que imediatamente entrou em contato com o tráfego aéreo. As autoridades foram avisadas e eles agiram o mais rápido possível para garantir o dinheiro e os paraquedas. Nada foi dito aos passageiros sobre o sequestro, eles foram avisados apenas que houve dificuldades mecânicas e que por isso poderia ocorrer algum atraso.

4 - Educação

A todo momento, segundo relatos, Cooper era extremamente educado. Ele até tentou dar uma gorjeta pelo refrigerante e pelo whisky que consumiu.

5 - Reeabastecimento

Quando as autoridades liberaram o abastecimento da aeronave, foi necessário fazer o pouso. Cooper liberou todos os passageiros e dois comissários de bordo. O restante da tripulação foi instruída sobre seu próximo destino, a Cidade do México. Além disso, deu as instruções apropriadas sobre o voo. Mesmo com o tanque cheio, um novo reabastecimento ocorreu em Reno, Nevada. Depois que o avião decolou novamente, cinco outros aviões o seguiam, mas ninguém viu o que ocorreu.

6 - Fuga

Cerca de meia hora após a decolagem, Cooper pediu para que todos a bordo se reunissem na cabine de pilotagem. A tripulação sabia que a porta do avião estava aberta, mas não sabia se o homem tinha a utilizado. A tripulação seguiu o planejado e quando desembarcaram perceberam que o homem não estava mais ali.

7 - Investigação

O FBI então começou a investigar o caso, no entanto, eles não tinham muitas pistas. Não sabiam exatamente quando nem onde Cooper saltou. A polícia também tentou rastrear o dinheiro que foi dado ao sequestrador, já que todas os números de série foram registrados. Recompensas foram oferecidas àqueles que localizassem qualquer uma das notas registradas, mas nada foi encontrado. A única coisa que tinham de pista era a descrição de como Cooper era, feita pelos comissários de bordo. Provas concisas sobre o caso só surgiram anos mais tarde, em 1978, quando uma criança encontrou três pacotes de dinheiro enterrados na areia, nas margens do rio Columbia.

No entanto, nem mesmo isso foi o suficiente para seguir a frente com as investigações. Muitas teorias foram criadas. A de que Cooper era um paraquedista profissional e de que ele era um amador que nem se quer sobreviveu ao salto. As teorias eram muitas, até a de que ele teria feito isso apenas pela emoção. O fato é que o caso se tornou uma verdadeira lenda do século XX e uma série de outros sequestros ocorreram, muito provavelmente, frutos da inspiração em Cooper.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+