Uma imagem vale mais que mil palavras, já dizia um famoso dito popular e que você provavelmente já ouviu diversas vezes por aí. A questão é que nós, humanos, somos muito visuais e as imagens, de todos os tipos, nos influenciam fortemente. Por isso, muitos fotógrafos e jornalistas se arriscam de diversas formas em busca de obter a foto perfeita para ilustrar suas matérias.

Fotógrafos que cobrem zonas em guerras ou os profissionais que registram a vida selvagem, geralmente, estão mais vulneráveis a incidentes e problemas. Pensando nisso, hoje trouxemos para vocês alguns casos em que fotógrafos e jornalistas quase acabaram mortos quando tentavam capturar uma boa foto. Confira!

1 - Atif Saeed e o leão

Atif Saeed estava passeando por um parque de vida selvagem em Lahore, no Paquistão, quando viu um leão e decidiu descer do veículo em que estava para fotografá-lo. Ele ficou a cerca de 3 metros de distância do animal para fazer as fotos. Após alguns segundos fotografando o leão, ele foi atacado pelo mesmo. Por sorte, Saeed havia deixado a porta do veículo aberta e conseguiu escapar ileso.

2 - Tracey Shelton e a Guerra Civil na Síria

Publicidade
continue a leitura

Em 2012, a fotógrafa Tracey Shelton estava cobrindo a Guerra Civil na Síria, quando quase foi morta pelo disparo de um tanque do Exército Árabe Sírio (EAS). O principal inimigo do EAS é um grupo de facções rebeldes que desejam que Bashar al-Assad renuncie à presidência da Síria.

Shelton conseguiu fotografar o momento do ataque das forças da EAS aos rebeldes. Os 3 homens que aparecem ao fundo da foto morreram no momento da explosão. O outro sobreviveu ao ataque mas com ferimentos graves. E a fotografa, apesar da poeira e fumaça, conseguiu escapar ilesa.

3 - Andy Grimm e o Xerife Jake Shaw

O fotojornalista Andy Grimm estava andando pelas ruas calmas de Dayton, em Ohio, nos EUA, em busca de conseguir capturar uma boa fotografia de um relâmpago. No entanto, uma batida de carro aconteceu e Grimm decidiu fazer a cobertura do acidente. O homem posicionou o tripé de sua câmera para conseguir capturar sem ruídos as imagens.

O xerife Jake Shaw, do Condado de Clark, confundiu o tripê com um fuzil e não pensou duas vezes antes de disparar dois tiros contra o fotografo. Um dos tiros acertou o peito de Grimm e o outro pegou de raspão em seu ombro. Por sorte, ele não morreu. Grimm processou Shaw e o Departamento de polícia no qual ele trabalhava. No entanto, no processo ele dizia entender que a situação foi um engano do xerife e portanto não gostaria que ele fosse exonerado.

4 - James Akena e os soldados ugandenses

Publicidade
continue a leitura

Em agosto deste ano, o jornalista James Akena foi atacado por soldados ugandenses por estar tirando fotos durante um protesto antigoverno. Um vídeo filmado por um desconhecido acabou viralizando na web, o que fez com que o exército de Uganda se pronunciasse dizendo que os soldados envolvidos em tal ato seriam penalizados.

5 - Willis Chung e o bisão

Willis Chung estava fotografando o Parque Nacional de Yellowstone, quando um bisão de cerca de uma tonelada correu em sua direção. Chung continuou o fotografando até que ele chegou a uma distância realmente perigosa. Então, o fotógrafo correu, deixando sua câmera e tripé para trás. O animal andou em volta da câmera, cheirou e a encarou com curiosidade. Enquanto isso, Chung o fotografava à distância com outra câmera.

Publicidade
continue a leitura

6 - Jonathan Pledger e o rinoceronte branco

Jonathan Pledger estava fotografando a vida selvagem no Kruger National Park, na África do Sul, quando foi atacado por um rinoceronte branco. Pledger não percebeu o animal se aproximando. Apenas quando ouviu o farfalhar dos arbustos é que ele se deu conta do que estava ocorrendo. Ao invés de correr, Pledger continuou a fotografar. O animal de repente mudou sua rota e correu rumo aos arbustos novamente.

7 - Christophe Couteau e o gorila

Christophe estava fotografando a vida no Parque Nacional dos Vulcões, em Ruanda, na África Oriental. Enquanto ele e mais alguns fotógrafos capturavam as imagens de um grupo de gorilas, o líder do bando, de cerca de 250 quilos, chamado Akarevuro, o atacou. O animal conseguiu se aproximar tanto de Couteau que em uma das imagens é possível vê-lo armando um soco. Christophe, depois do ataque, ganhou uma cicatriz em sua cabeça.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Publicado em: 20/11/18 15h29