Curiosidades

Arquiteto vendeu casa virtual por 500 mil dólares

0

Todos nós sonhamos em crescer, ter um bom emprego e dinheiro para que possamos morar em um lugar do jeito que sempre imaginamos, não é mesmo? Ainda na infância, nos imaginamos morando em grandes castelos, com vários quartos, salas enormes com lustres de tirar o fôlego, como nos filmes da Disney que acompanhamos. Já na vida adulta, queremos apenas um lugar espaçoso, onde podemos ficar em paz e, é claro, com a decoração que é a nossa cara.

O sonho da casa própria é um desejo de praticamente todas as pessoas. Mas já imaginou comprar uma casa que não existe na realidade? Pois a artistas contemporânea, Krsita Kim, vendeu uma casa pode 500 mil dólares.

Casa

Contudo, o imóvel vendido não é uma casa comum. A chamada “Mars House” é um imóvel puramente virtual e foi vendido por 288 ether, no valor de mais de meio milhão de dólares, como um token não fungível (NFT).

O objetivo de Kim levar os NFTs para o próximo nível através da sua Mars House. Ela é, na verdade, uma experiência 3D imersiva ao invés de um simples JPG.

“No momento, muito da arte NFT, que está atualmente disponível nas plataformas, é um parâmetro muito limitado de como você pode apresentar a arte. É apresentado, basicamente, como um arquivo digital, um lindo desenho ou vídeo na sua tela, mas minha intenção era ir além disso”, disse Kim.

Segundo Kim, o proprietário da Mars House irá ser capaz de carregar o arquivo em vários metaversos, que são mundos imersivos em 3D, e experimentar o espaço digital lá.

O chamado metaverso é um termo informal usado parad descrever um mundo virtual colaborativo e imersivo. E empresas como a Robox e a fabricante do jogo Fortnite, a Epic Games, estão trabalhando nesse conceito.

A artista criou a Mars House durante a primeira onda de lockdown da pandemia. “A Mars House é a primeira ‘casa digital NFT’ icônica à venda na história. A Mars House é uma escultura de luz, com substrato de LED se estendendo até a piscina, por todo o perímetro da casa, para um efeito uniforme e totalmente integrado aos meus gradientes em movimento”, explicou Kim, em uma descrição do seu trabalho

Estilo de vida

“Para mim, eu realmente prevejo que viveremos em um estilo de vida de realidade aumentada em um período muito curto”, disse Kim. Para ela, esse futuro está apenas alguns anos de distância de nós.

A realidade aumentada (AR) virtual é a chave para dar uma experiência mais envolvente desses mundos. A “AR” é a tecnologia que sobrepõe imagens geradas por computadores sobre visões do mundo real. Já o “VR” vai além em um espaço virtual completo. No entanto, os dois têm sido associados a algum tipo de fone de ouvido ou óculos vestíveis.

Uma marca bastante conhecida que fabrica os fones de ouvido de realidade virtual é a Oculus, do Facebook. E o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, previu grandes avanços com relação tanto ao AR, como ao VR nessa próxima década.

De acordo com Kim, as pessoas irão se expressar como se fizessem uma tatuagem através da arte digital. “Bem, as pessoas também vão se expressar com recursos digitais e peças decorativas e colecionáveis, moda, acessórios”, finalizou.

Lágrimas de sangue, um caso clínico raro e incomum

Matéria anterior

Cientistas finalmente mediram o tamanho do núcleo de Marte

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications