• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Comerciantes se unem para ajudar a administrar livraria enquanto o dono estava no hospital

POR Cristyele Oliveira    EM Compartilhando coisa boa      02/03/19 às 09h51

Hoje em dia, o cidadão acorda cedo, toma uma xícara de café, lê uma reportagem trágica e vai para o trabalho. Em meio à tantas notícias ruins, casos de violência, crimes de ódio e preconceito, às vezes a gente precisa de notícias boas para variar. Nem tudo está errado no mundo. E são casos como esse que nos fazem ainda ter fé na humanidade.

Nos Estados Unidos, o dono de uma livraria precisou fazer uma cirurgia, e durante a sua internação não tinha ninguém para cuidar da loja, que ficaria fechada até que ele se recuperasse. Mas não foi necessário, tudo porque os donos de outras livrarias resolveram ajudar o concorrente. Funcionários de outras lojas de livros se ofereceram para administrar o estabelecimento enquanto o proprietário estava afastado para cuidar da saúde. Pelo visto, a solidariedade foi maior do que a competição nos negócios.

As livrarias

Seth Marko é o dono de uma tradicional livraria independente em San Diego, nos Estados Unidos. A The Book Catapult teria que fechar as portas quando Seth teve que ser internado. Mas graças aos funcionários de outras lojas de livro não foi necessário.

Segundo informações do jornal The Washington Post, Seth foi submetido a uma cirurgia cardíaca de última hora no final de janeiro. Sua esposa e parceira de negócios Jennifer Powell, foi forçada a fechar a livraria para cuidar do marido, já que a única funcionária em tempo integral, Vanessa Diz, estava de licença, devido a uma gripe aviária e não tinha previsão para reabrir o negócio.

Scott Ehrig-Burgess é dono de uma outra livraria em San Diego, a The Library Shop, e ao ficar sabendo do fechamento temporário da loja concorrente, decidiu ajudar. Ligou para Jennifer, esposa do homem internado, e disse: "Não se preocupe com a livraria. Apenas certifique-se de que Seth melhore e fique ao seu lado", contou Scott. Ele e sua esposa ficaram encarregados de cuidar da filha de três anos de Seth e Jennifer, e assumiram a administração do empreendimento, além de criar uma campanha online para arrecadar fundo para ajudar o casal de amigos.

A união

Eles já se conheciam há muito tempo, e Scott já tinha ajudado o casal antes, então não foi muito difícil entender como funcionava o negócio concorrente. Como ainda tinha que cuidar também da sua loja, ele começou a revezar os turnos na livraria com alguns voluntários que se ofereceram para ajudar.

Julie Slavinsky, é uma das voluntárias na The Book Catapult, e ela disse que não vê a loja como concorrente do lugar onde trabalha, a livraria Warwick"s. "Eu vejo isso como ajudar alguém na comunidade. É uma comunidade se unindo", afirma ela.

Depois da cirurgia e de voltar para casa para se recuperar, Seth ficou sabendo que o seu negócio continuava funcionando normalmente. "Eu provavelmente chorei um pouco", confessou. "Cuidar da livraria é como ter um filho. Você coloca muito esforço nisso".

Nas redes sociais, ele agradeceu por toda ajuda que tem recebido. "Honestamente, a melhor coisa seria nos apoiar como vocês normalmente fazem. Continuem nos fazendo funcionar como vocês têm feito tão espetacularmente desde que abrimos, e eu prometo ter uma recuperação ainda mais rápida!".

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+