Conheça como essas 10 religiões representam Anjos e Demônios

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      22/01/15 às 20h57

Anjos e demônios desempenham um grande papel em muitas religiões. No mundo, o que mais existem são religiões diferentes. Apesar de contarem com simbolismos próprios e formas de celebrações distintas, basicamente elas são voltadas ao culto de um ser superior de grande bondade.

Mesmo assim, não são raros em suas escrituras as criaturas boas, que habitam locais sagrados e as malignas, que habitam as profundezas da Terra e que vivem para atormentar os humanos que não seguem as leis pregadas em suas diretrizes religiosas. No cristianismo, por exemplo, o ser que recebe essa função é conhecido como Satanás, um anjo que acabou sendo expulso do céu.

Apesar de ser, suficientemente, uma história de dar arrepios, os anjos e demônios de outras religiões têm suas próprias sinas e funções. Conheça como são retratadas essas criaturas pelas religiões ao redor do mundo:

Belial (Judaísmo)

40

Seu nome deriva do hebraico bellhharar, que significa "inútil". É considerado o demônio da arrogância e da loucura por uns e o patrocinador da sodomia por outros. Há quem o veja como a besta do Apocalipse, marcada com o número 666.

Munkar e Nakir

41

Na tradição islâmica, quando uma pessoa morre, ela é imediatamente interrogada por dois anjos chamados de Munkar e Nakir. Embora eles não sejam especificamente mencionados no Alcorão, muitos estudiosos muçulmanos sustentam a idéia de que eles estão implícitos no seu livro sagrado, embora praticamente todos os detalhes sobre os anjos estejam fora do alcorão. Os dois anjos vêm até o cadáver fresco e questionam o falecido sobre seus pontos de vista sobre Maomé.

Mastema (Judaísmo)

42

Mastema é considerado o chefe de um grupo de espíritos que surgiram graças ao cruzamento de anjos com mulheres humanas . Derivado da palavra hebraica para "animosidade", ele aparece com destaque no livro de Jubileus, uma obra considerada apócrifa por alguns, e é lá onde ele é descrito como o Anjo da adversidade.

Jofiel (Judaísmo e Cristianismo)

43

Jofiel é um anjo representado nas religiões judaica e Cristã Ortodoxa. Também é conhecido como Iophiel, Iofiel, Jofiel, Yofiel, Zofiel, Youfiel e Zophiel. Seu nome significa "Minha rocha é Deus".

Algumas fontes acreditam que ele foi o anjo que retirou Adão e Eva do Jardim de Éden, o que o faria ser o primeiro anjo a aparecer na Bíblia. Se esse for o caso, ele também deveria ser o anjo guardião da Árvore da Vida com uma espada flamejante para impedir o retorno da humanidade ao Jardim.

Maalik (Islamismo)

44

O anjo encarregado de guardar o Inferno no Islamismo é Maalik. O anjo é comandado por Allah. Seu trabalho para vigiar os pecadores que rejeitaram a mensagem de Muhammad.

Acompanhado por 19 guardas angelicais sem nome, Maalik também é encarregado da tortura sofrida por aqueles que estão presos no inferno. Ele explica para aqueles que tentam escapar do sofrimento que esta é a sua punição para as vidas que levaram.

Rafael (Judaísmo/Cristianismo)

45

Este Arcanjo tem como sua principal característica ajudar na cura dos doentes. Ele é o guardião da saúde. Ele age principalmente nas instituições sociais, nos hospitais e até mesmo em casas que estejam precisando de sua ajuda.

Além de influenciar na saúde física dos seres humanos, este arcanjo também age sobre a saúde do espírito, e está sempre procurando confortar as pessoas nas horas de desespero e acalmar os sofrimentos interiores.

Metatron (Judaísmo/ Cristianismo)

46

O anjo Metatron, príncipe dos Serafins, governa globalmente todas as forças da criação em benefício dos habitantes da Terra. Representa o poder da abundância e a supremacia. Ele é cultuado em tradições judaicas e cristãs.

Mara (Budismo)

47

Para o Budismo, Mara é o oposto de Buda, ou seja, uma vez que Buda representa a iluminação, Mara é a escuridão. Ele é um que teria tentado impedir Siddhartha Gautama de alcançar a iluminação e também vive no interior de cada pessoa tentando mantê-la adormecida na ilusão do mundo.

Dumah (Judaísmo)

48

Ele é uma figura popular na mitologia judaica mas ausente nas escrituras sagradas. O anjo Dumah é responsável pelas almas dos mortos . Além disso, os pecadores são colocados sob sua guarda e ele garante que eles sejam punidos todos os dias da semana, exceto para o sábado, quando lhes é dado um indulto.

Raqib e Atid

49

Também conhecidos como o Kiraman e Katibin, Raqib e Atid são dois anjos da fé islâmica encarregados de uma tarefa muito específica: eles registram as ações e pensamentos de cada ser humano na Terra. Raqib registra todas as boas ações de uma pessoa, e ele se senta no ombro direito. Por outro lado, Atid registra pecados e senta-se à esquerda.

Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+