• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Ela não podia ouvir a voz do filho até que seu noivo fez algo inusitado

POR Jesus Galvão    EM Compartilhando coisa boa      20/02/19 às 18h15

Rodrigo Lemes Teodoro, morador da cidade de Assis, município no interior de São Paulo, decidiu fazer algo incrível por sua noiva, Mirela Regina, de 26 anos, com quem está há dois anos. Diariamente, Rodrigo presencia a dificuldade de Mirela, que sonha em um dia poder ouvir normalmente. Mirela há mais de um ano não ouve a voz deu filho, o que lhe gera muita tristeza. Na realidade, a jovem enfrenta os problemas auditivos desde a sua infância, quando foi diagnosticada com a deficiência, contudo sempre fez uso de aparatos técnicos para minimizar os danos.

Rodrigo se sentiu impelido em fazer algo pela mulher que ama e decidiu que a ajudaria a comprar um aparelho auditivo novo. O atual aparelho de Mirela está quebrado, a obrigando a se comunicar exclusivamente por linguagem de sinais e fazendo leitura labial.

O filho da moça, Arthur Miguel, de apenas três anos, também tem sentido os efeitos da falta do aparelho na vida de sua mãe. O menino constantemente pergunta a Rodrigo o porquê do "distanciamento" que tem percebido nela. "O filhinho dela me falava: 'tio, a mamãe não fala comigo'", contou Rodrigo.

As dificuldades de Mirela

Seu aparelho era trocado anualmente, no entanto, há pouco mais de um ano, o equipamento quebrou e Mirela foi inclusa numa lista de espera do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (Centrinho), da Universidade de São Paulo, em Bauru, e aguarda pela compra de um novo equipamento. Um aparelho novo custa aproximadamente 10 mil reais.

Devido a essas complicações, Rodrigo decidiu que faria algo para ajudar sua companheira. O assisense decidiu fazer uma rifa para angariar fundos para a compra do novo equipamento que pudesse devolver a paz para Mirela.

"Meu avô percebeu minha dificuldade e minha mãe me levou para acompanhamento médico no Centrinho. Eu costumava ganhar do Centrinho, mas agora estou em uma fila, porque alegam falta de verba para a compra do equipamento", contou Mirela. O que mais a desespera em toda essa situação é sobre como seu filho tem reagido. "Ele me chama 'mãe, mãe' e eu não escuto. Tenho que pedir para meu noivo me contar o que o Arthur quer. Sinto falta de conversar com ele", lamentou a mãe do pequeno Arthur.

A venda das rifas seguem a todo vapor, enquanto Mirela aguarda a entrega do aparelho fornecido pelo hospital. Estão disponíveis para a venda mil números no valor de dez reais cada. O prêmio será um kit de churrasco. Amigos e familiares do casal estão ajudando a realizar a campanha. "Um dia estávamos em casa com amigos e meus pais, e contei a situação dos aparelhos. Foi aí que decidimos fazer uma rifa para ajudá-la", explicou Rodrigo.

Mirela no início não simpatizava muito com a ideia da rifa, mas devido à necessidade do aparelho, acabou aceitando. "Eu não queria a rifa porque eu tenho vergonha. Mas, como o aparelho custa quase R$10 mil e não temos esse dinheiro, eu aceitei", afirmou Mirela.

De acordo com o hospital, ocorrências impediram a comprar do modelo de aparelho utilizado por Mirela em um prazo razoável. Em nota ao G1, o Hospital Centrinho informou que a licitação e a compra dos aparelhos já foram concluídas e assim que possível, a entrega do mesmo será realizada e eles entrarão em contato com a paciente.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   G1  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+