Notícias

EUA realiza maior apreensão de bitcoins da história

bitcoins
0

Autoridades norte-americanas realizaram a maior apreensão de bitcoins roubados de todos os tempos. Mais de US$ 5 bilhões (o equivalente a R$ 26 bilhões) foram apreendidos em bitcoins. Além disso, autoridades também prenderam duas pessoas na terça-feira, 8, por tentarem lavar o dinheiro.

Os fundos foram roubados por um hacker, que invadiu uma bolsa de criptomoedas chamada Bitfinex. O crime aconteceu em 2016 e, na época, a quantia roubada foi avaliada em cerca de US$ 71 milhões. No entanto, com o aumento do valor do bitcoin, o montante subiu para mais de US$ 5 bilhões.

O crime

De acordo com funcionários do Departamento de Justiça norte-americano, ao invadir a plataforma da Bitfinex, o hacker fez mais de 2 mil transações não autorizadas. Depois, ele colocou o dinheiro em uma carteira digital, supostamente administrada por um homem já identificado, chamado Ilya Lichtenstein, de 34 anos, morador de Nova York.

Reuters

Lichtenstein e sua esposa, Heather Morgan, de 31 anos, estão sendo acusados de lavar cerca de 25 mil bitcoins roubados por meio de várias contas nos últimos cinco anos. Para lavar o dinheiro, o casal realizava milhares de pequenas transações de transferência, usando mercados da darknet e convertendo os valores para outras moedas digitais.

Eles também abriram contas comerciais com identidades falsas para tentar legitimar as operações, o que não foi suficiente para enganar as autoridades. O Departamento chegou até eles após monitorar as transações realizadas nos últimos anos. Os bitcoins apreendidos agora foram movimentados na última semana, chamando a atenção das autoridades, que têm monitorado o saldo roubado desde o ataque à empresa.


Investigadores de Washington, Nova York, Chicago e Ansbach (na Alemanha) colaboraram na longa investigação. Em um comunicado, a Bitfinex disse que cooperou com a investigação e que estava “satisfeita” que os fundos roubados foram recuperados.

Lichtenstein e Morgan comparecerão perante um juiz federal para responder às acusações. Se forem considerados culpados, cada um pode cumprir até 25 anos de prisão. O procurador-geral assistente Kenneth Polite Jr disse que a apreensão é prova de que o governo “não permitirá que a criptomoeda seja um porto seguro para lavagem de dinheiro ou uma zona de ilegalidade em nosso sistema financeiro”. 

No ano passado, no que era a maior apreensão financeira anterior até então, a equipe havia recuperado cerca de US$ 2,3 milhões (R$ 12 milhões, em conversão com valores atuais) em criptomoeda — quantia paga pela empresa Colonial Pipeline para encerrar um ataque cibernético.

Fonte: BBC

Mãe de Marília Mendonça recebe roupa que cantora usava no dia do acidente

Matéria anterior

Freira de 80 anos é presa por desviar dinheiro de escola para apostas em Las Vegas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos