Curiosidades

Menino marceneiro de 12 anos sorteou tigela e arrecadou R$1,5 milhão

0

Várias pessoas têm um hobby ou mais ao longo da vida. Você se lembra qual era o seu aos 12 anos? Mesmo que se lembre, é bastante improvável que ele tenha se tornado uma forma de ajudar os outros tão grandiosa quanto o hobby desse menino de 12 anos. O pequeno marceneiro usou seu talento para ajudar os outros.

O menino em questão é Gabriel Clark, um jovem marceneiro inglês, que decidiu usar seu hobby para ajudar as crianças que foram afetadas pela invasão da Rússia à Ucrânia.

O interesse de Gabriel pela marcenaria começou quando ele tinha três anos de idade e ganhou de presente de sua mãe o martelo que era do seu avô. “Sempre tive uma verdadeira paixão por isso, e aprendi por conta própria tudo que sei”, disse ele em entrevista para a revista People.

Divulgação

Vendo os trabalhos do filho, em março, o pai do menino, o diretor de filmes e séries Richard Clark, tweetou a respeito do hobby do filho e disse que ele estava vendendo tigelas e tábuas de madeira com o objetivo de juntar dinheiro para comprar uma bicicleta.

Logo o tweet viralizou e o perfil do menino no Instagram passou de seis seguidores para mais de 200 mil em impressionantes 48 horas. A fama não veio apenas em número de seguidores, mas também no número de encomendas dos seus produtos feitos à mão.

Ajuda

G1

Vendo o sucesso que estava fazendo, Gabriel decidiu que usaria sua fama para ajudar os outros. Foi então que ele criou uma tigela decorada com as cores da bandeira da Ucrânia, azul e amarelo, e fez uma rifa da peça em suas redes sociais.

Com isso, o menino conseguiu arrecadar aproximadamente 250 mil libras, o que é mais de 1,5 milhão de reais. Todo esse dinheiro arrecadado foi doado para uma instituição que ajuda crianças ucranianas que foram afetadas pela guerra no país.

“A principal coisa sobre Gabriel é que ele tem um coração muito, muito grande. Ele é talentoso, ele é criativo, mas, mais do que tudo, ele tem um grande coração”, disse sua mãe, Teresa McCann Clark.

Talento

BBC

O mais interessante é que parece que os meninos de 12 anos realmente são uma geração diferente, cheia de talento e espírito empreendedor. Isso porque, além de Gabriel, Benyamin Ahmed, morador de Londres, no Reino Unido, ganhou 290 mil libras esterlinas, o que dá cerca de dois milhões de reais, em suas férias. A quantia veio depois de ter criado uma série de obras de arte pixeladas chamadas “Weird Wales” e vendido como NFTs.

Essa tecnologia NFT quer dizer “non fungible token”, ou “token não fungível”. O que funciona como uma espécie de selo para os arquivos digitais. Esses NFTs são certificados de propriedade vinculados a um produto digital, podendo ser uma imagem, vídeo, animação, foto, som ou texto.

O menino está mantendo seus ganhos na forma de Ethereum, a criptomoeda em que suas obras foram vendidas. Isso quer dizer que o valor pode aumentar ou diminuir.

A criação de NFTs é um hobby do menino e ele fala sobre isso em seu canal do YouTube. “Meu conselho para outras crianças que talvez queiram entrar neste espaço é não se obrigar a fazer codificação, talvez porque haja pressão dos colegas. Assim como se você gosta de cozinhar, cozinhe, se gostar de dançar, dance, apenas faça o melhor que puder”, disse o menino.

A obra “Weird Wales” é a segunda coleção de arte digital que Benyamin fez. A primeira foi inspirada no videogame Minecraft, mas vendeu menos do que as baleias.

Para essa coleção em específico o menino se inspirou em uma imagem bastante conhecida de um meme de baleia pixelada em um estilo popular de arte digital. Contudo, ele usou seu programa próprio para criar a coleção de 3.350 baleias do tipo emoji.

“Foi interessante ver todas elas nascerem, à medida que apareciam na minha tela, sendo geradas lentamente”, concluiu o menino.

Fonte: G1, BBC

Imagens: G1, Twitter, BBC

Mulher viraliza mostrando próteses de silicone nojentas depois de 13 anos

Matéria anterior

Nem coração de crush é tão frio quanto essa semana!

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos