• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O homem que sobreviveu à explosão de duas bombas nucleares

POR Diogo Quiareli    EM História      29/03/19 às 16h43

Muitas pessoas têm mais sorte do que podemos imaginar. No entanto, há aquelas que não conseguem bom feito algum e fracassam em tudo que tentam, essas são as famosas pessoas azaradas. O exemplo claro de sorte é Tsutomu Yamaguchi. Esse homem foi considerado o mais sortudo do século XX. Ele estava presente em Hiroshima e Nagasaki, quando as bombas atômicas foram lançadas sobre as cidades. Sua sorte fez com que ele sobrevivesse a ambos os eventos, surpreendendo assim todo mundo que ouviu sua história. Todos nós ouvimos falar sobre a história das bombas em Hiroshima e Nagasaki, mas poucos conhecem a história desse homem que sobreviveu à explosão das duas.

Yamaguchi era um engenheiro naval de 29 anos de idade que, na época, trabalhava na Mitsubishi Heavy Industries, onde planejava petroleiros. Ele havia acabado de passar um tempo em Hiroshima. Esse período durou 3 meses. No dia 6 de agosto de 1945, Yamaguchi se preparava para voltar à sua cidade natal junto de sua esposa, Hisako e seu filho, Katsutoshi. Ao se aproximar da estação ferroviária, ele percebeu que havia deixado seus documentos de viagem no estaleiro. Sendo assim, voltou para recolhê-los. Isso aconteceu por volta das 8h15 da manhã, quando ele ouviu um zumbido da aeronave no céu. O bombardeiro americano B-29 foi o Enola Gray.

Ele viu a Little Boy (nome dado à bomba) caindo do céu. Ele estava a menos de 2 quilômetros de onde ela pousou. Ele se escondeu em uma vala antes do estrondo dividir seus tímpanos e a onda de choque causar um grande estrago. Em uma entrevista após o estrago, ele disse: "Eu não sabia o que tinha acontecido. Eu acho que desmaiei por um tempo. Quando abri os olhos, tudo estava escuro e eu não conseguia ver muito. Foi como o início de um filme no cinema, antes que a imagem tenha começado quando os quadros vazios estão apenas piscando sem qualquer som".

Ele estava gravemente queimado no rosto e nos braços. Ele temia cegueira mas finalmente conseguiu, no dia seguinte, chegar à estação ferroviária que por sorte estava funcionando. Foi aí que conseguiram embarcar para sua cidade, Nagasaki. Foi ali onde a segunda parte horrível de sua vida aconteceu.

Bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki

Ao voltar para Nagasaki, sua mulher mal o reconheceu. Ele visitou um médico, onde foi enfaixado e mandado para casa para ficar de repouso. No entanto, no dia seguinte, ele voltou a trabalhar e estava contando o que acontecera no dia 6, quando a bomba destruiu a cidade de Hiroshima inteira. Posteriormente, aconteceu de novo. Ele, mais uma vez, estava há menos de 2 quilômetros de uma bomba atômica, dessa vez no ataque à Nagasaki. "Eu pensei que a nuvem de cogumelo tivesse me seguido desde Hiroshima", disse ele.

Ele conseguiu sobreviver de novo e correr para sua casa para ver como sua mulher e filho estavam. A casa havia sido destruída, mas eles estavam lá. Eles estavam procurando por pomadas para Yamaguchi quando a bomba explodiu. Ele ficou doente por causa da radiação e viveu em um abrigo antibombas com sua família até o imperador japonês anunciar rendição do país na guerra. "Eu não sentia nada sobre isso. Eu não estava nem triste nem feliz. Eu estava gravemente doente com febre, comendo quase nada, quase nem bebendo. Eu pensei que estava prestes a atravessar para outro lado", disse ele em uma entrevista. Ele foi oficialmente reconhecido pelo governo do seu país como "nijyuu hibakusha", ou "pessoa duas vezes bombardeada". Ele recebeu essa distinção em 2009, um ano antes de morrer, com 93 anos de idade.

E aí, o que você achou dessa história? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   INSH  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+