Curiosidades

7 animaizinhos que colocaram assassinos na cadeia

0

Todos nós sabemos que os cães têm um incrível olfato. Sendo uma habilidade, inclusive, útil para a polícia, nossos melhores amigos conseguem farejar todo o tipo de surpresa. Contudo, o que parece os atrair, na maioria das vezes, é o lixo dos vizinhos ou um sapato velho. Mas quando estão a serviço das forças armadas, esses animais conseguem ‘ser bons pra cachorro’ na hora que buscar criminosos. Por isso, separamos 7 animaizinhos, que colocaram assassinos na cadeia.

Para além dos cãezinhos, a perícia animal é uma prática relativamente moderna. Desde 1899, ano das primeiras missões caninas, o animais, de fato, não ‘largaram o osso’. Contudo, gatos, pássaros e veados também se mostraram úteis na hora de colocar bandidos atrás das grades.

1 – A cacatua que resolveu o caso

C8546434 D982 11e7 91af F34de211f924 1280x720 215712 600x338, Fatos Desconhecidos

Nessa história, uma cacatua-branca morreu, defendendo seu dono. Contudo, o animal, conhecido como “Bird”, nome que referencia o jogador Larry Bird, também traria a solução para o caso. Durante a investigação, os supostos assassinos negaram toda a história. Mas após sua morte, amostras de DNA foram coletadas do bico de Bird, e claro, isso serviu como prova para revelar os verdadeiros culpados da história.

2 – Mas que merda!

338bbd59 52ce 43bb 95c6 7721c4a391d6 600x400, Fatos Desconhecidos

Três assassinatos foram resolvidos em 2002, graças às fezes de um cachorro. Isso mesmo que você mesmo leu, uma amostra de cocô, descoberta no sapato do assassino, pôde revelar que o homem se encontrava no local do crime. E em laboratório, não restaram dúvidas de que o suspeito, identificado como Philip Stroud, era, de fato, um dos assassinos.

3 – Três gatos pegaram um assassino

Grandma With Kittens E1425041062846 600x428, Fatos Desconhecidos

Depois de comemorar seu aniversário, Tracy Ann Carson desapareceu misteriosamente. Sem respostas para o caso, seus restos mortais só foram encontrados sete meses depois, por conta da inundação de um riacho. Com isso, o maior suspeito do crime, era o companheiro da vítima, Benjamin Michael O’Donnell.

Quem tem gato sabe, não há como não pegar um pouco de pelo dessas criaturas, nem mesmo em um caso de assassinato. Através de pelos de gato, o homem foi investigado, e assim, apareceram mais provas, como vestígios de sangue da própria vítima. Depois disso, tudo que restava para Benjamin, era confessar o crime.

4 – Tudo culpa do felino

1237305 600x382, Fatos Desconhecidos

Em 2012, David Guy foi encontrado com o corpo completamente desmembrado. No entanto, na cortina que o corpo estava enrolado, foram encontrados oito pelos de gato. E com isso, essa evidência levou a investigação até David Hilder, que era tido como dono dos gatos. Depois disso, o homem acabou indiciado. Além disso, esse ficou conhecido como o primeiro caso, bem sucedido de uso de DNA felino, como evidência concreta no Reino Unido.

5 – Caçador que virou caça

Load Carrier Jason Matzinger 600x400, Fatos Desconhecidos

Na cidade grande, muitas pessoas podem não serem tão chegadas em animais selvagens, mas no interior, a história é diferente. Nos Estados Unidos, por exemplo, um homem tinha um cervo como seu animalzinho de estimação. Até que, em 1997, dois caçadores mataram o cervo. E como resposta, o homem atirou de volta, matando o caçador. Contudo, o DNA do animal também viria a servir como evidência, para encontrar o assassino do caçador, que viria a aparecer em 2005.

6 – Quatro pelos fazendo toda a diferença

Dog Fur E1425041054123 600x400, Fatos Desconhecidos

Patrick Ramsey, de 35 anos, havia violentado e assassinado uma mulher de 82 anos. De acordo com a investigação, Mildred Houser foi sufocada até a morte, em sua casa. Com isso, o homem foi preso, depois de usar o cartão de crédito da vítima. Mas a comprovação do envolvimento, viria com apenas quatro pelos, que foram encontrados em joias, que estavam em seu poder. Como não eram suas, as joias pertenciam à vítima e os pelos, eram dos cachorros dela.

7 – Nem sempre leve um cachorro

1280 171322173 Pit Bull With Toy 600x400, Fatos Desconhecidos

Em 2002, um criminoso foi responsável por quase mil delitos e foi preso. Contudo, a evidência, usada para incriminá-lo, foi o seu próprio pitbull, que sempre o acompanhava. Até mesmo, no momento do assassinato, o que fez com que o cachorro também lutasse e marcasse seu DNA na vítima. No entanto, por mais que o assassino tenha sido preso, infelizmente, seu cachorro recebeu ordens de ser sacrificado.

Com base nas suas respostas, saberemos que participante do Masterchef define você [Quiz]

Matéria anterior

5 produtos do seu banheiro que não cumprem com o que prometem

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos