Curiosidades

As diferenças entre o português do Brasil e o de Portugal

português
0

Com o fácil acesso à internet, o contato com culturas de diferentes partes do mundo se tornou mais comum e possível de ser realizado com apenas alguns cliques. Da mesma forma, o contato com outras línguas se tornou uma rotina quase diária, considerando que somos bombardeados, a todo momento, com informações e posts do mundo todo. A partir daí, podemos perceber as semelhanças e diferenças entre outros idiomas com o nosso, a exemplo do português falado em Portugal, que é bem diferente do praticado no Brasil.

O ritmo da fala e a pronúncia das palavras são diferentes, além de existirem termos e expressões em uma variação que não existe no outro país. Mas, por que isso acontece, visto que o Brasil foi colonizado por portugueses? Seguindo essa linha de raciocínio, o português falado no Brasil e em Portugal deveria ser exatamente igual, certo? Na verdade não.

Quando o Brasil foi colonizado pelos portugueses, a partir do século 16, o idioma trazido por eles recebeu influências dos idiomas falados pelos povos indígenas que já habitavam o território. A língua portuguesa se misturou com as diversas línguas indígenas, principalmente o tupi, chamado de língua geral, que era usado na comunicação entre portugueses e indígenas.

português

Beduka

Assim, muitas palavras de origem indígena fazem parte do nosso vocabulário cotidiano. Várias delas são ligadas a alimentos, plantas e animais, como abacaxi, mandioca, tatu, gambá, pipoca, cupuaçu, cacau, tamanduá, sabiá e samambaia.

Mais tarde, o português falado no Brasil recebeu a influência dos idiomas africanos, por meio dos povos trazidos ao nosso país como escravos. Embora palavras como farofa, acarajé, fubá, moqueca, axé, cafuné, moleque, muvuca e cachimbo pareçam tradicionalmente brasileiras, elas são de origem africana.

Os imigrantes que se instalaram no Brasil, vindos de diversas partes do mundo, também contribuíram para as mudanças do idioma. A partir dessa grande mistura, surgiu o português que utilizamos hoje. Além disso, no século 18, foram registradas muitas mudanças fonéticas no português de Portugal, fato que não aconteceu aqui no Brasil. Isso gerou ainda mais diferenças entre as duas línguas.

Principais diferenças

No português brasileiro, pronunciamos as vogais de forma mais aberta, e falamos com um ritmo cantado e lento. Nós costumamos substituir o som de “L” pelo “U” em palavras como papel, já que pronunciamos “papeu”. Já no português de Portugal, a palavra teria destaque na pronúncia do “L”. Da mesma forma, os brasileiros costumam substituir o “O” pelo “U”, como em martelo, já que falamos “martelu”.

Outra diferença do português de Portugal e do Brasil está nas conjugações dos verbos. Em Portugal, usa-se muito a segunda pessoa: o “tu” e o “vós”. Esse formato causa ainda mais estranheza para o ouvido dos brasileiros, já que temos como costume usar o “você” e o “nós”.

Pixabay

As formas como algumas palavras são empregadas nas frases também são diferentes. Em Portugal, o mais comum é que as pessoas digam “dá-me aquele caderno”, enquanto por aqui dizemos “me dá aquele caderno”. O gerúndio, muito usado no Brasil, como em “estou esperando você”, em Portugal seria pela forma infinitiva do verbo, “estou a esperar por você”.

Mas não para por aí. Para completar o quadro de diferenças, os acentos em Portugal são diferentes dos que utilizamos no Brasil. Por exemplo, o acento circunflexo no E e no O, como em bebê e em bônus. Em Portugal, esse acento é substituído pelo agudo: bebé e bónus, o que muda também a pronúncia nestes casos.

O português de Portugal também apresenta diversas palavras que não temos no Brasil. Guarda-redes, por exemplo, quer dizer goleiro. Peúgas significa meias, passadeira significa faixa de pedestres e miúdo quer dizer criança. Diferente, não é mesmo?

Como em toda região, em Portugal também há gírias. “Em águas de bacalhau”, por exemplo, quer dizer em “banho-maria” ou “deixar de molho”. “Alfacinhas” faz referência a quem é nascido em Lisboa, enquanto “tripeiros” indica quem é nascido no Porto. A expressão “estás de trombas?” é utilizada para perguntar se uma pessoa está brava. Por último, “azeiteiro” indica algo que é brega ou cafona.

Fontes: Recreio UOL e Nacionalidade Portuguesa

Idoso salva homem de afogamento duas vezes e o mata em seguida

Previous article

Pesquisa revela efeitos ainda mais graves do asteroide que causou a extinção dos dinossauros

Next article

Comments

Comments are closed.