Curiosidades

Atleta corre descalço meia maratona na neve para quebrar recorde do Guinness

0

No início de fevereiro deste ano, Jonas Felde Sevaldrud, um atleta norueguês, bateu o Recorde Mundial do Guinness após correr uma meia maratona descalço e na neve. De acordo com o portal de notícias UPI, Sevaldrud realizou o trajeto em 1 hora, 44 minutos e 58 segundos.

O atleta registrou toda a experiência com o uso de uma câmera. Assim que finalizou a maratona, Sevaldrud publicou a façanha em seu canal no YouTube. Segundo o portal UPI, o atleta se sentiu motivado em realizar o desafio após ler o livro Born to Run, de Christopher McDougall.

Em suma, a obra literária o inspirou a começar a correr descalço e suas primeiras tentativas o surpreenderam, pois o atleta percebeu logo no início que correr descalço sobre a neve não era tão difícil como imaginava.

Com o feito, Sevaldrud conseguiu quebrar o recorde mundial do atleta holandês Wim Hof, que foi estabelecido em 2007. Na época, Hof realizou uma meia maratona sobre a neve em 2 horas, 16 minutos e 34 segundos.

A primeira tentativa de Sevaldrud para bater o recorde foi cancelada prematuramente, pois o atleta sofreu graves ferimentos em seus pés por conta do contato com a neve. Já a segunda lhe garantiu o título do famoso Guinness Book.

Maratona na neve

De acordo com o blog The North Face, correr na neve é totalmente diferente de correr, por exemplo, sobre o asfalto. Por isso, para enfrentar maratonas sobre a neve, uma prova considerada altamente extrema, é preciso se preparar, e muito.

Para dar um direcionamento àqueles que adoram correr e um dia desejam realizar um desafio diferente, o blog entrevistou, em 2017, um atleta totalmente experiente em provas extremas: o maratonista e recordista mundial Marcelo Alves.

Para quem não sabe, Alves já integrou – e mais de uma vez – um grupo de corredores que realizou 7 maratonas, em 7 dias e em 7 continentes diferentes, ou seja, o maratonista já provas nas mais diversas condições climáticas, desde o deserto do Atacama ao Everest.

Alvez já correu também no Polo Norte e diante da Aurora Boreal, ocasiões as quais teve que lidar com muita neve e temperaturas de -40ºC.

Em entrevista a equipe de comunicação da The North Face, o maratonista explicou exatamente o que faz e como as suas experiências lhe ensinaram a se preparar para corridas extremas e na neve, mesmo morando em um país tropical.

“Para correr provas extremas e, principalmente, na neve, tem dois pontos que eu acho fundamentais: o 1º é o tempo de exposição, então na preparação é preciso prever isso. Só para ter uma ideia, eu acredito que, numa média, o tempo que você faz em uma prova no asfalto é 50% menor do que na neve. Então, imagine um atleta que faz uma maratona em quatro horas: ele tem que se preocupar, no mínimo, em ficar seis horas exposto ao exercício e ao clima”.

Equipamentos

“Outro ponto super importante é o equipamento que o atleta vai utilizar. São roupas mais pesadas. Normalmente se usa o conceito das três camadas, a primeira camada ajuda a tirar o suor do corpo, a segunda ajuda a esquentar e a terceira é o corta-vento. Então, a pessoa tem que se adaptar e se familiarizar com este tipo de roupa”.

De acordo com a entrevista concedida pelo maratonista, o calçado que se utiliza para correr na neve é o mesmo que se usa para fazer trilhas. “Eu já vi muitos atletas usarem opções de tênis com Gore-Tex, mas não é aconselhável. Porque, se o suor demorar muito para sair do pé, ele pode congelar. O atleta também precisa de se familiarizar com as luvas e toucas”.

Bom, dito isso, caso tenha interesse em participar de uma maratona na neva, desejamos boa sorte e, claro, cuidado.

Túmulos antigos e recinto estranho foram descobertos em Stonehenge

Matéria anterior

As guerreiras Amazonas realmente existiram?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos