Ciência e Tecnologia

Cientistas talvez desvendaram o mistério da Ilha de Páscoa

0

Uma equipe de arqueólogos acredita ter descoberto como a antiga população Rapanui, da Ilha de Páscoa, conseguiu sobreviver por séculos sem água para beber. E os motivos que os levaram a criar as famosas e maciças estátuas conhecidas como moai, ou, Cabeças da Ilha de Páscoa. O estudo foi publicado na revista científica Hydrogeology .

Relatos de europeus,que durante o século XVIII fizeram o primeiro contato com nativos do Pacífico, indicavam que eles bebiam água do mar devido a falta de água doce potável para beber. Beber água do mar pode levar à morte por desidratação e a outros problemas devido a incapacidade do nosso corpo de processar a água marinha.

A Ilha de Páscoa

Por volta de 1887, a população da Ilha de Páscoa era de cerca de 110 pessoas, devido ao comércio de escravos e outras doenças que estavam dizimando a população. Pesquisadores fizeram uma varredura pela ilha e descobriram que a ilha não possui uma fonte sequer de água doce potável.

“Os solos vulcânicos porosos absorvem rapidamente a chuva, resultando na falta de córregos e rios”, disse o autor do estudo, Carl Lipo. Foi então que a equipe do pesquisador se atentou às estatuas e imaginaram que de alguma forma elas estivessem ligadas ao modo como a população pode ter sobrevivido em uma ilha sem água.

A medida que a chuva cai, a água absorvida pelo solo flui até ser excretada pelas rochas, indo de encontro ao oceano. Uma vez que as marés abaixam, isso resulta em um fluxo de água doce indo parar diretamente no mar. A mistura delas cria uma espécie de água salgada, porém potável ao longo da costa.

Essa água contém sal, entretanto em níveis suficientemente baixos para poder ser consumida com segurança, o que provavelmente era o que os moradores da ilha faziam. “Embora as fontes de águas subterrâneas costeiras sejam de baixa qualidade, elas aparentemente eram suficientes para sustentar a população e permitir que construíssem estátuas magníficas pelos quais a Ilha de Páscoa é famosa”, escreveram os autores.

As Moai

Dessa forma, eles acreditam que as estátuas de cerca de 14 metros ali posicionadas indicavam local de água subterrânea, assim permitindo que os nativos pudessem extrair água doce, construindo trincheiras e reservatórios costeiros, para ter o que beber em épocas de seca.

Algumas pessoas acreditam que pequenas cisternas, que foram encontradas na ilha era usadas para coletar água das chuvas. Para Lipo, se a coleta da água da chuva fosse algo importante para eles de alguma forma, essas cisternas seriam muito maiores. As cisternas encontradas conseguiam reservar cerca de 2 a 4 litros de água apenas.

Sem falar que o período de chuvas na ilha é muito pequeno, o que deixaria o fornecimento de água nessas cisternas bastante escasso. Na próxima viagem a ilha, a equipe espera conseguir explorar como a água doce podia ser captada, pois isso pode estar diretamente ligada à forma como as estátuas foram construídas.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

O maior organismo vivo da Terra está morrendo e nós somos os culpados

Matéria anterior

7 séries originais Netflix que você talvez nunca tenha ouvido falar (mas deveria)

Próxima matéria

Você pode gostar