Life

Coleira infantil: é uma boa ideia?

Coleira infantil
0

Imagine a seguinte cena: você está fazendo compras de supermercado para sua casa e levou seu filho de 4 anos para o passeio. Enquanto você está colocando as sacolas intermináveis cheias de papel higiênico, achocolatado e mais alguns doces que ele pediu na fila do caixa, vê que o pequeno está brincando no estacionamento. De repente, ele vai em direção à avenida logo ao lado, na frente de carros rápidos e desavisados. Não há tempo de correr atrás e o pior acontece.

Essa é a cena que os defensores de coleira infantil imaginam quando consideram as vantagens de usar o acessório. Sendo assim, nos últimos tempos, a “coleira infantil” – que não é uma coleira e sim uma mochila – vem ganhando atenção de pais preocupados.

Como é de costume hoje em dia, o tema viralizou no TikTok depois que uma babá brasileira, residente nos Estados Unidos, postou um vídeo mostrando sua rotina de cuidados, que inclui as famosas mochilas. Desde então, um debate fervoroso surgiu. Então, a coleira infantil é uma boa ideia?

Sabemos que o mundo é extremamente perigoso para uma criança, mas essa coleira acarreta em consequências que poderiam ser evitadas? Ela é recomendada por especialistas? Vamos descobrir!

Perigos físicos

Coleira infantil

Coleira infantil (Getty Images)

Uma dúvida que pode aparecer na cabeça dos cuidadores é se a peça causa algum dano físico. Por exemplo, ela corta a pele? Provoca assadura? Comprime o pulmão? A verdade é que não existem muitos dados sobre machucados causados pelo acessório. No entanto, a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos Estados Unidos, onde cuidadores tendem a usar mais a coleira, nunca ordenou um recolhimento do produto.

Além disso, não existem casos registrados de complicações físicas originadas pela coleira. Dessa forma, o acessório pode não causar machucados, mas será que ele realmente previne?

Benjamin Hoffman, médico e membro da Academia Americana de Pediatria, não apoia o uso da coleira infantil.

Nós não temos dados sobre machucados associados com as coleiras, mas também não temos informação sobre a razão pela qual os pais as usam e qual benefício poderia ter.

Ele defende que, como pediatra, não gosta de ver crianças sendo tratadas como animais domésticos. “Sou pai de três, então sou muito ciente de como são rápidos, impulsivos e imprevisíveis. Mas pela ótica dos perigos que a coleira pode causar, me preocupo mais com a possibilidade de enforcamento.”

Também, existe o perigo de tropeçar sobre a corda, naturalmente. Contudo, em outros casos, pais podem puxar a coleira com força bruta, resultando na queda dolorosa da criança.

Os benefícios da coleira infantil

Adam Spanier, médico e professor de pediatria da Universidade de Maryland aponta que a coleira é uma escolha pessoal. Ela pode ser um produto para crianças que possuem a tendência de fugir, para ambientes lotados em que o pequeno pode se perder, para crianças com atrasos de desenvolvimento e para quem enfrenta problemas com controle de impulsos.

Dessa maneira, se esse for o caso, o Dr. Spanier recomenda que os cuidadores sigam os seguinte passos:

  1. Escolha uma coleira de colete ou mochila no lugar de um que seja preso em alguma extremidade ou na cintura. “Existem coleiras de mão em que um cuidador segura de um lado e a criança do outro, mas isso requer cooperação.”
  2. Siga as instruções do produto. Certifique-se de que esteja usando o tamanho certo da forma prevista.
  3. Observe as resenhas de outros cuidadores e procure notícias sobre o produto.

Logo, não existem muitos dados sobre os problemas provocados pela coleira infantil, mas os médicos chegaram a um consenso de que seria uma boa ideia pensar bastante antes de comprar uma. Além disso, é preciso ter muito cuidado na hora de usá-la.

10 modelos que fazem sucesso e desafiam o estereótipo da beleza

Matéria anterior

7 objetos famosos do cinema e suas histórias

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos