Curiosidades

Conheça a história da Bela Adormecida da vida real

0
bela adormecida

Vários dos contos de fadas que conhecemos hoje foram inspirados em histórias reais. Bom, isso é o que dizem. Mas se levarmos em conta, a premissa de que a arte imita a vida, facilmente, consideramos a ideia. Principalmente se estivermos diante de um exemplo palpável, como, por exemplo, o de uma menina de 17 anos da Indonésia, que, por dormir, durante dias a fio, passou a ser chamada de A Bela Adormecida.

Obviamente, o apelido surgiu da criatividade dos diversos meios de comunicação que realizaram uma cobertura completa sobre o caso da garota. Fora dos holofotes dos veículos de imprensa, a jovem é conhecida como a “bela adormecida do sul de Kalimantan”.

A Bela Adormecida da vida real

Identificada pela imprensa apenas como Echa, a menina, natural de Banjarmasin, município de Kalimantan, que fica no sul da Indonésia, ficou famosa em 2017, quando os meios de comunicação da Indonésia descobriram que a jovem era capaz de dormir por exatamente 13 dias seguidos.

Depois que todos os veículos de comunicação de seu país noticiaram o caso, o estado de Echa piorou. Ultimamente, a jovem tem dormido mais do que o comum. Preocupados, os pais de Echa a levaram para o hospital Ansari Saleh em Banjarmasin. A equipe médica que a atendeu realizou uma série de exames, no entanto, nenhum problema foi diagnosticado.

A adolescente, quando foi hospitalizada, havia caído em um sono profundo que durou, ao todo, nove dias. Assim que Echa despertou, os médicos identificaram apenas sinais de fraqueza.

Até o momento, ninguém sabe dizer ao certo o que realmente provoca a presença do sono avassalador em Echa. para os especialistas, os sintomas sugerem que jovem sofra de hipersonia, uma condição neurológica rara que causa sonolência excessiva durante o dia. A condição, como se pode notar, faz a pessoa ficar adormecida por longos períodos.

Notoriedade

A hipersonia pode ser ocasionada por diversos fatores, desde danos neurológicos a fatores genéticos e traumas físicos ou emocionais.

O pai de Echa, Mulyadi, revelou ao portal Tribunn.com que já tentou, em determinados momentos, acordar a garota várias vezes, mas em nenhuma das oportunidades obteve sucesso.

Curiosamente, a menina, enquanto dorme, é capaz de se alimentar – com a ajuda dos pais – durante o sono e fica inquieta quando precisa utilizar o banheiro. Mulyadi disse que Echa urina tranquilamente quando é levada ao banheiro.

A Síndrome da Bela Adormecida, atualmente, não tem cura conhecida, mas os pais de Echa esperam que os sintomas possam pelo menos ser controlados para que ela possa desfrutar de uma vida quase normal.

Embora a condição de Echa seja debilitante, a jovem é apenas uma das inúmeras outras Belas Adormecidas da vida real que existem por aí. Sharik Tovar, uma adolescente da Colômbia, é capaz de dormir por até dois meses seguidos.

Tovar também tem 17 anos, mas diferente de Echa, sofre da síndrome de Kleine-Levin. A condição se manifestou na jovem quando ela completou dois anos. A a síndrome de Kleine-Levin também é extremamente rara – apenas 40 casos foram relatados em todo o mundo – e é caracterizada por episódios recorrentes de sono excessivo, bem como alterações cognitivas e comportamentais.

Mais de 2 mil microfones desvendaram o mistério do zunido dos beija-flores

Matéria anterior

Os desaparecimentos misteriosos no Triângulo de Bennington?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.