CuriosidadesNatureza

Jovem se arrisca para gravar imagens no ponto central de um tornado

0

Já ficou curioso em saber o que acontece se você ficar bem debaixo do ponto central de um tornado? Nesta terça-feira (31), um garoto estadunidense teve essa coragem em Tampa, cidade da Flórida. Isso porque ele colocou a própria vida em risco para filmar a formação desse fenômeno com fortes e perigosos ventos.

Em seguida, o jovem postou o resultado da arriscada missão em suas redes sociais. Logo, em pouco tempo, ele ficou famoso tanto pelas belas cenas quanto pela coragem em se colocar em um lugar em que muitos querem sair.

Fonte: Ralph W. Iambrecht

Um tornado de ousadia

De início, Nicholas Krasznavolgyi nunca escondeu de ninguém que ele tem paixão por temas que se liguem com o clima. Portanto, é comum que ele esteja de orelhas em pé quanto às previsões do tempo que passam nos jornais.

Sendo assim, em uma delas, ele ficou sabendo que um tornado passaria pela região em que ele mora: New Port Richey, que fica perto do Golfo do México. Nesse sentido, ele viu uma oportunidade rara de fazer belas e perigosas imagens desse evento climático com potencial de destruir uma cidade. 

Dessa forma, no dia 31 de maio, ele viu a tempestade se aproximando. Enquanto muitos corriam para longe do funil de ar, Nicholas ia atrás dele, na esperança de registrar a formação daquela estrutura de ar. Com isso, o jovem conseguiu capturar com clareza os movimentos que as nuvens faziam ao redor do tornado.

Além disso, o garoto também filmou a ventania erguendo objetos e balançando árvores quase ao ponto de tirá-las do lugar. Em seguida, ele chegou em casa e divulgou tudo em sua conta no Twitter (sim, a internet continuava funcionando mesmo com o tornado).

Na postagem, ele diz: “Imagens de vídeo do tornado que testemunhei hoje cedo. Uma rara visão e incrível da boca do funil! Perto do final, você pode me ouvir gritar ‘tornado’ quando ele começou a levantar árvores. Infelizmente não peguei essa parte, mas no vídeo você pode ver pedaços de detritos no ar”.

Atualmente, o vídeo está com 404 mil visualizações, 12 mil curtidas e 3 mil compartilhamentos. Entre os 300 comentários, estão jornalistas de renome pedindo para usar as imagens do garoto em suas edições.

Como um tornado se torna tornado? 

Basicamente, o processo de formação desses funis de ar se parece com os de ciclones, porém, todo o processo se dá no continente, e não no mar. No estágio inicial da formação, o cenário que se tem é de uma massa de ar frio em cima de uma massa de ar quente.

Em síntese, o que se tem é um tampa fria em cima de um bolsão atmosférico quente. Dessa forma, existem dois eventos que podem desequilibrar esse sistema: a vinda de uma frente fria que diminui as temperaturas da “tampa” ou o aquecimento do ar que já estava quente.

Fonte:KellyL

Como resultado disso, essa tampa fria é perfurada pelo volume gasoso abaixo dela. Sendo assim, a massa de ar quente faz esse processo de forma veloz e em espiral, sempre se expandindo conforme ganha espaço onde estava tampado.

Nesse processo, nós, meros mortais, sentimos toda a potência desses ventos em alta velocidade. A propósito, por mais destrutivo que um tornado possa ser, ele ainda tem dimensões e durações menores que a de um furacão. Mesmo assim, esse evento climático tem o potencial de tirar casas dos lugares.

Vale lembrar que o sul do Brasil está entre as regiões que podem registrar tornado, juntamente com nações como Uruguai e Argentina. Porém, um dos grandes focos mundiais continua sendo os Estados Unidos. Isso porque o país fica localizado na rota do chamado “Corredor de Tornados”, o qual engloba toda a América do Norte.

Fonte: UOL.

Estudo mostra que homens bombados preferem sociedades desiguais

Matéria anterior

A história de quando um tubarão vomitou um braço e iniciou uma investigação de assassinato

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos