Curiosidades

Marinha dos EUA está desenvolvendo um avião movido a energia solar

0

O exército é o componente terrestre das forças armadas da maioria dos países. Os outros componentes são naval e aéreo. Mas algumas vezes o termo ‘exército’ é usado para se referir a totalidade das forças armadas, podendo então ser usado exército do ar e exército do mar para se referir às forças aéreas e navais respectivamente.

Nos tempos atuais, a possibilidade de guerras são uma coisa iminentes. Por isso,  possuir um poder bélico significativo é uma questão de proteção e precaução. Alguns países vem à mente quando se pensa em armamento de guerra. A maioria deles no hemisfério norte.

Tanto que várias inovações são feitas, testadas e criadas pelo exército dos EUA. Agora, a Marinha dos Estados Unidos está desenvolvendo uma aeronave sem manivela que pode ficar no ar durante 90 dias por vez. Ela consegue isso por conta de painéis solares em cada uma das suas asas.

Aeronave

Essa aeronave se chama Skydweller e foi construída pela empresa Skydweller Aero, que é uma empresa aeroespacial americana-espanhola. A criação vai permitir que a Marinha fique de olho nos mares em volta enquanto acompanha os navios durante meses. Isso é um grande salto para as aeronaves movidas a energia renovável.

O avião se baseia no Solar Impulse 2, que é uma aeronave solar tripulada que voou em volta do mundo em 2015 e 2016. Então, a empresa converteu esse projeto no Skydweller tirando o assento do piloto. Fazendo isso, eles tiveram um alcance maior e também mais espaço para cargas maiores. Entre outras atualizações e ajustes.

A aeronave que se formou tem uma envergadura de 236 pés e é coberta por 2.900 pés quadrados de células fotovoltaicas. Elas são capazes de gerar até dois quilowatts de energia. Além disso,  ela pode ter até 800 libras de equipamento de radar e câmera.

“No momento, estamos seguindo nosso plano para testar o voo autônomo, depois a decolagem autônoma, depois o pouso autônomo e, finalmente, nosso primeiro voo totalmente autônomo. Assim que tudo isso for provado, passaremos para os testes de longa duração com o objetivo de operar por mais de 90 dias”, disse  o CEO da Skydweller Aero, Robert Miller.

Desenvolvimento

Atualmente, a Marinha dos EUA opera com drones bem maiores que podem ficar no ar por apenas 30 horas durante as patrulhas marítimas. Contudo, esses voos mais longos podem ser bem úteis em uma variedade maior de missões.

“Para nós, se você estiver voando 90 dias com uma aeronave, isso significa duas decolagens e pousos contra centenas”, disse o cofundador da Skydweller Aero, John Parkes.

Além disso, a empresa também planeja equipar o Skydweller com células de combustível de hidrogênio para aumentar o desempenho ou então servir como um backup no caso de o tempo fechar.

Agosto terá vários eventos astronômicos começando essa semana

Matéria anterior

Esses são os principais sintomas de COVID-19 nas pessoas já vacinadas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos