Entretenimento

O que acontece no corpo da mulher durante o climatério?

climatério
0

O climatério é o período pré-menopausa, em que o corpo da mulher já começa a sentir diferenças e se preparar para o fim da vida reprodutiva. Esse período pré-menopausa tem início com o esgotamento dos folículos ovarianos, que provoca a progressiva diminuição da produção de estrogênio. Normalmente, o processo inicia-se em torno dos 35 a 40 anos e pode durar, em média, 20 anos.

No climatério há uma diminuição das funções ovarianas, fazendo com que os ciclos menstruais se tornem irregulares, até cessarem por completo. Entre os principais sintomas desse processo destacam-se os fogachos ou ondas de calor. A mulher começa a sentir um aumento exagerado da sua temperatura corporal, provavelmente porque os níveis de estradiol afetam o centro regulador da temperatura. Ao sentir os fogachos é comum a mulher começar a suar, sentir palpitações, tonturas e dores de cabeça. 

iStock

Durante o climatério também é comum que as mulheres apresentem suores noturnos, que podem prejudicar o sono. Depressão ou irritabilidade são outros sintomas, assim como alterações nos órgãos sexuais como coceira e secura da mucosa vaginal. Acompanhado disso, pode surgir desconforto durante e depois das relações sexuais e perda de libido. 

A diminuição do tamanho das mamas e diminuição da elasticidade da pele, principalmente da face e do pescoço, são outros sintomas do período pré-menopausa. Além disso, a osteoporose e o risco de doenças cardiovasculares aumentam em decorrência da queda hormonal apresentada no climatério. O ganho de peso também pode ser observado nesse processo.

Formas de tratamento

O climatério e a menopausa não são doenças e não devem ser encarados como problema. Ambas são fases naturais de toda mulher e, por isso, devem ser vivenciadas de forma leve para que a qualidade de vida se mantenha. Algumas mulheres sentem poucos sintomas, enquanto outras sentem-nos com maior incidência. 

Os hábitos que se tem ao longo da vida podem influenciar na forma como cada uma vai vivenciar esse período. A prática de exercícios físicos pode auxiliar para que os sintomas sejam leves, assim como o hábito de não fumar e de consumir bebida alcoólica em quantidade moderada ou, se possível, não consumir. A alimentação saudável tanto no climatério, quanto nos anos anteriores a ele, é um outro ponto importante.

Depositphotos

Além disso, essas atividades regulares fortalecem a musculatura, aumentam a densidade óssea e diminuem a gordura corporal. Mas, mesmo com todos esses cuidados, algumas mulheres ainda sentem os sintomas de forma incisiva e, em muitos desses casos, são administrados hormônios como forma de repor aqueles que estão em queda.

Entretanto, tem sido observada uma redução nesse tipo de terapia, uma vez que estudos demonstraram que ela poderia estar relacionada com eventos trombóticos e ao câncer de mama. É importante ressaltar que cada caso deve ser analisado individualmente por um médico especializado na área. Só assim os melhores tratamentos serão indicados. 

Qual a diferença entre climatério e menopausa? 

A menopausa é o nome dado à última menstruação. Ela é, portanto, um evento pontual. É caracterizada por ausência de menstruação por 12 meses em mulheres acima dos 45 anos, com taxas hormonais do hormônio estimulante elevadas e estrogênio gradualmente menores. 

Já o climatério é o período pré e pós-menopausa. É nele que aparecem os sintomas devido à progressiva redução na produção de estrogênio. Assim, o climatério é o período em que se inicia a transição entre a fase reprodutiva e a não-reprodutiva da mulher. A menopausa acontece por volta dos 50 anos, enquanto o climatério se inicia por volta dos 40 anos e pode seguir até os 60 ou 65 anos, em média.

Havia oceanos em Marte?

Matéria anterior

O dedo sintético dos egípcios

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications