Mundo Afora

Polícia da Espanha investiga onda misteriosa de “picadas” em mulheres

0

A polícia da Espanha está investigando vários casos de “picadas” em mulheres em casas noturnas. Apesar de não deixar vestígios toxicológicos, os ataques provocam enjoo e sonolência nas vítimas. Até o momento, não foi informado que as agressões não levaram a outros crimes.

Na Catalunha, os agentes investigam 23 casos, a maior parte deles na localidade turística de Lloret de Mar, e alguns em Barcelona. Já no País Basco, a polícia, conhecida como Ertzaintza, recebeu 12 denúncias nas últimas duas semanas. De acordo com as autoridades, a onda de notificações está aumentando direta ou indiretamente, através das redes sociais.

“A motivação, intenção ou propósito dessas punções também é desconhecida. Por esta razão, nenhuma hipótese ou linha de investigação foi descartada”, informa a polícia do País Basco, por meio de comunicado. “Mas a Ertzaintza, por enquanto, não estima que a intenção esteja relacionada à prática de crimes contra a liberdade sexual ou de outro tipo.”

Homem é preso na França por atacar pessoas com uma agulha em evento

Foto: Shutterstock

O casa na Espanha não foi o primeiro desses ataques misteriosos registrados na Europa. No começo de junho, um homem de 20 anos foi detido em Toulon, no sul da França, após promotores o acusarem de atacar com picadas cerca de 20 pessoas com o que parece ser uma agulha ou uma seringa na noite do dia 03 do mesmo mês. 

Os ataques aconteceram durante as filmagens de um show televisionado em uma praia da Riviera Francesa. As informações foram divulgadas pela rede de televisão CBN News.


O suspeito foi acusado de “violência armada agravada e premeditada”, após duas mulheres o identificarem e afirmarem terem sido agredidas por ele. No entanto, o acusado negou todas as acusações.

De acordo com o procurador regional Jacques-Edouard Andrault, outras sete pessoas afirmaram ter sofrido ferimentos com agulhas no festival Vic-Fezensac, no sudoeste do país, onde um indivíduo foi preso.

Esses não foram os únicos casos na França. Desde o começo do ano, foram relatados pelo menos 100 incidentes relacionados a jovens, a maioria mulheres que foram picadas por agulhas em boates e festivais no país.

A jovem Marie, que passou a noite em um hospital por causa de uma picada, disse ao jornal Le Parisien Marie que sentiu uma dor súbita que a paralisou. Por causa disso, ela não teria conseguido se levantar.

De acordo com Maria, uma enfermeira foi quem contou que ela estava com uma marca de injeção na coxa.

Ataques com picadas de seringas na Europa preocupam autoridades

Foto: Getty Images

Casos semelhantes aos da Espanha e França também aconteceram no Reino Unido, na Bélgica e na Holanda. No entanto, as autoridades ainda não sabem por que as vítimas foram picadas com seringas e se foram injetadas drogas ou outras substâncias nessas pessoas.

A maioria das pessoas picadas são mulheres, que mostram marcas visíveis de injeção, muitas vezes hematomas, e relatam sintomas como tonturas, de acordo com a Sky Nwes.

O governo do Reino Unido está a estudar uma série de “needle spiking”, ou seja, picadas de agulhas. A polícia da Bélgica e dos Países Baixos também estão a investigar casos parecidos.

Já no Reino Unido, o parlamento emitiu um relatório em abril sobre bebidas e picadas de agulhas em bares e clubes noturnos, logo depois de um surto de incidentes no ano passado.

De acordo com a polícia britânica, foram relatados aproximadamente 1.000 casos de injeção de agulhas em todo o país por volta de outubro de 2021. No entanto, o relatório do parlamento apontou que havia falta de dados para definir a gravidade da situação.

Fonte: G1, Notícias ao Minuto

Família recebe serragem no lugar de corpo de bebê natimorto

Matéria anterior

Telescópio James Webb divulga imagem de galáxia de aparência curiosa

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos