Mundo Afora

Conheça Tübingen, a cidade ambientalista processada pelo McDonald’s

0

A cidade de Tübingen está localizada no sudoeste da Alemanha, entre os Alpes da região da Suábia e o densamente arborizado parque natural Schönbuch. O local é construído em torno do centro histórico quase perfeitamente preservado, com suas ruelas de paralelepípedos, casas antigas de madeira e canais ondulantes. 

Tübingen fica na Suábia, uma região alemã famosa por sua frugalidade. O rio Neckar corre pelo centro da cidade, formando uma pequena ilha — Neckarinsel. O local fica coberto de flores na primavera e dourada no outono.

Por ser uma cidade universitária, mesmo que o local seja pequeno, ainda é dinâmico. “Para o tamanho da cidade, acho incrivelmente internacional”, diz Nele Neideck, que administra uma comunidade de expatriados.

A cidade de Tübingen

Foto: Westend61/ Getty Images/ BBC

À primeira vista, Tübingen parece um conto de fadas, com sua paisagem campestre e atmosfera jovem. Isso porque dos 90 mil moradores, mais de 27 mil são estudantes da Universidade de Tübingen.

Além disso, Tübingen também é uma cidade inovadora, verde e permite a existência de estilos de vida alternativos.

Vale destacar que Tübingen foi um dos centros dos protestos estudantis alemães de 1968, que ocorreram em toda a Alemanha Ocidental, contra o tradicionalismo e a autoridade, o que influenciou na característica ambientalista da cidade.

“Em Tübingen, há iniciativas de moradia autogovernadas, em que as refeições e as compras de supermercado são organizadas coletivamente, e são principalmente veganas”, explica Jenny Bröder, que mora em Tübingen há 12 anos e trabalha na universidade.

Veganismo

Foto: Jill Wellington/ Pixabay

Tübingen é um local em que perguntar se alguém come carne é tão comum quanto perguntar se tem alergia. A cidade é uma das participantes oficiais do Veganuary, o desafio anual que incentiva as pessoas a serem veganas no mês de janeiro.

“Nossa oferta vegetariana do dia se esgota muito mais rápido do que a oferta de carne”, disse Alok Damodaran, que administra um food truck do sul da Índia na cidade.

Políticos verdes fazem parte do Conselho Distrital desde 1979. Além disso, os estudantes ajudam a manter o espírito jovem e enérgico que permite que a sustentabilidade seja funcional.

Por exemplo, Amelie Dietenberger e Kajetan Krott começaram a fazer pão de banana vegano durante a pandemia de covid-19. Primeiro faziam entregas individuais, mas em seguida, transformaram em um negócio que abastece vários cafés.

Tecnologia em Tübingen

Foto: 4FR/ Getty Images/ BBC

A cidade de Tübingen também é constantemente revitalizada e modernizada para ser cada vez mais ecológica.

No entanto, as ciclovias amplas e bem integradas, junto a tarifas altas de estacionamento, tornam a cidade hostil para os carros. Além disso, um decreto aprovado em fevereiro de 2022 declarou que os carros não vão poder circular mais na rua central da cidade, que será exclusiva para ônibus e bicicletas.

Os estudantes podem andar de ônibus gratuitamente nos fins de semana e depois das 19h todas as noites. Nos sábados, as viagens de ônibus são gratuitas para todo mundo.

Imposto de embalagem

Foto: Geoff Robins /AFP/ Getty Images

No começo de 2022, Tübingen  se tornou a primeira cidade na Alemanha a implementar o Verpackungssteuer (imposto de embalagem). A ação prevê um pagamento extra de cinquenta centavos para qualquer embalagem descartável, como copos de café, potes de sorvete e pratos para refeição. Até as caixas de pizza e o papel alumínio usado para embalar um falafel para viagem eram tributados.

Independente de serem feitos de material sustentável ou reciclado, qualquer coisa reciclável era mais cara. Esse imposto teve um começo promissor, as primeiras semanas resultaram em até 15% menos resíduos nas lixeiras da cidade.

No início, os moradores e as empresas de Tübingen se mostraram à altura do desafio. As pessoas levavam os seus próprios talheres e os restaurantes forneciam pratos reutilizáveis.

Sedat Yalcin, dono da padaria Ada Bakery, informou que o governo local forneceu assistência para comprar lava-louças e talheres reutilizáveis.

Processo do McDonald’s

No entanto, a regra não foi bem recebida pelo único McDonald’s de Tübingen, que processou a cidade devido ao imposto.

O McDonald’s declarou ser difícil customizar soluções e defende uma estrutura uniforme, em vez de diferentes regras entre as cidades. A empresa tem mais de 1,5 mil restaurantes em toda a Alemanha.

“Concordamos que a melhor embalagem é aquela que não é produzida em primeiro lugar. Mas os caminhos especiais locais de cidades ou comunidades individuais impedem um conceito nacionalmente bem-sucedido e implementável”, disse um porta-voz da empresa. A companhia está testando um sistema próprio de embalagens reutilizáveis.

O caso foi julgado em março, e o McDonald’s saiu vitorioso. No entanto, ainda cabe recurso.

“Acreditamos que uma cidade tem o direito de criar tal imposto, e até mesmo uma grande empresa tem que aceitar isso. Não consigo acreditar por que uma empresa internacional não pode mudar para reutilizáveis ​​se todas as pequenas empresas podem fazer isso”, afirmou Boris Palmer, prefeito da cidade, antes de o caso ser julgado.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o McDonald’s se posiciona contra essa taxação. O imposto de embalagem já foi proposto na cidade alemã de Kassel na década de 1990. No entanto, um processo do McDonald’s anulou a tentativa.

Fonte: G1

Homem do meme “rindo de nervoso” passeia por SP e ri de felicidade

Matéria anterior

Professora aposentada doa R$ 60 e ganha casa de R$ 22 milhões em sorteio

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos