Ciência e TecnologiaCuriosidades

Entenda porque a Índia está mandando um robô para o espaço

0

Neste mês, o primeiro ministro indiano, Narendra Modi, anunciou que o país planeja enviar três astronautas ao espaço. E isso, até 2022. A Indian Space Research Organisation (ISRO – Organização de Pesquisa Espacial Indiana) deixou de lado os testes em animais,no início deste ano. A intenção é estudar a possibilidade de enviar um robô humanoide, antes de enviar seres humanos. De acordo com a organização espacial do país, o robô é programado para realizar todas as funções de um ser humano. O objetivo, agora, é realizar testes nos próximos 40 meses. Além de estudos sobre os possíveis locais de pouso para o retorno dos astronautas. 

O país, com a iniciativa, mostra que as missões espaciais não são protagonizadas somente pelos Estados Unidos. O anúncio pegou os entusiastas e profissionais do estudo espacial do país de surpresa. A declaração, feita durante a celebração dos 72 anos de independência da Índia, deixa claro uma coisa. A Índia pretende tornar-se um colaborador em futuras iniciativas de exploração espacial global com benefícios nacionais de longo prazo.

O voo tripulado deve durar sete dias. A missão é considerada uma das mais baratas da história. Só para se ter uma ideia, a China, em 2003, enviou astronautas ao espaço pela primeira vez com o programa Shenzhou. O programa custou mais de 2,3 mil milhões de dólares.

A missão tripulada ao espaço vem sendo planejada há mais de uma década. No entanto, somente agora, um prazo específico foi definido. Para comandar uma missão de tamanha magnitude, a entidade competente planeja realizar duas missões. Os testes serão de pequeno porte, não terão tripulação e ocorrerão abaixo da órbita terrestre.

Os testes devem ajudar o país a testar os próprios recursos técnicos. O custo de todo o programa foi avaliado em ₹100 bilhões (cem bilhões de rúpias, algo como US$ 1,4 bilhão). Diferente do voo de Sharma, que teve participação do programa espacial soviético, a nova série de missões, chamada Gaganyaan, será lançada a bordo do GSLV Mk III. O foguete foi  desenvolvido pela ISRO. Até o momento, a tecnologia foi testada apenas duas vezes. 

Caso o governo indiano consiga realizar a missão em 2022, o país deve comemorar em grande estilo, já que no ano do lançamento a Índia irá comemorar 75 anos de independência. Entre todas as nações existentes, apenas os EUA, a Rússia e a China conseguiram enviar seres humanos em órbita. 

Por outro, é importante ressaltar que a antiga União Soviética foi a primeira nação a lançar um satélite artificial na órbita da Terra. A União Soviética também foi a primeira nação a lançar um animal e também a primeira a ter um indiano em sua equipe durante missões espaciais. 

Indianos no espaço

Pouca gente sabe, mas apenas um indiano esteve no espaço até hoje: Rakesh Sharma. Em 1984, o cosmonauta entrou no espaço a bordo do foguete soviético Soyuz T-11, lançado do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Em suma, Sharma passou 7 dias a bordo da estação espacial soviética Salyut 7. 

Diferente de ter um indiano participando de missões espaciais de outras nações, a Índia, agora, espera que o programa lhe permita entrar no mercado espacial. Assim, o país terá a possibilidade de impulsionar a economia, criar empregos e estimular o desenvolvimento de tecnologia.

Este é o melhor cosplay da Temari que você irá ver

Matéria anterior

10 momentos mais tristes em Avatar

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Continue no navegador
Toque para instalar Adicionar à tela inicial
Adicionar à tela inicial
Fatos Desconhecidos
Adicione o atalho da Fatos na sua home
Instalar
Instalar
Adicione o atalho da Fatos na sua home
Instalar
See this post in...
Fatos Desconhecidos
Chrome
Adicionar Fatos Desconhecidos à tela inicial
Close

For an optimized experience on mobile, add Fatos Desconhecidos shortcut to your mobile device's home screen

1) Press the share button on your browser's menu bar
2) Press 'Add to Home Screen'.