• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Pai entra na faculdade junto com filho autista para ajudá-lo

POR Leticia Rocha    EM Compartilhando coisa boa      15/02/19 às 14h30

O Transtorno do Espectro Autista afeta a capacidade de interagir e se comunicar. Em níveis mais leves, o transtorno é quase imperceptível. Mas há casos em que o transtorno se apresenta de forma severa e isso pode prejudicar a convivência das pessoas que sofrem com o autismo.

Esse é um grande problema, já que há espaços em que essa comunicação é necessária. As escolas, por exemplo, exigem algum nível de comunicação e interação para o bom aprendizado. É por isso que há vários casos em que as crianças autistas encontram dificuldades para prosseguir com seus estudos. Além das próprias dificuldades, muitas vezes, eles precisam lidar também com o preconceito e exclusão dos demais colegas, o que só piora todo o processo de aprendizagem. É por esse motivo que muitas vezes eles acabam desistindo de concluir os estudos. Érick estava quase desistindo, quando seu pai decidiu intervir para ajudá-lo.

Dificuldades em sala

Érick tem 22 anos, mas desde os 7, foi diagnosticado com autismo. E desde cedo precisou enfrentar os problemas da doença, mas não só isso. Ele também enfrentou dificuldades de ensino, semelhantes ao que descrevemos acima. Para conseguir concluir o ensino médio, Érick precisou passar por 7 escolas. Imagine o quão desgastante foi trocar de escola tantas vezes... De acordo com o pai do garoto, Eduardo Cabral, o problema na maioria das vezes era que o filho não era acolhido.

Em entrevista ao G1, o pai contou que de início eles não queriam expor o problema. No entanto, depois de tanto sofrer, eles perceberam que precisavam de ajuda e que para isso, era preciso discutir sobre e tentar conscientizar as pessoas.

A faculdade

Após concluir o ensino médio, Érick decidiu ingressar na faculdade, o curso escolhido foi Gestão Empresarial. No entanto, pouco tempo depois, no 2° semestre de curso, Érick começou a desanimar com a faculdade. Ele estava tendo problemas de relacionamento com os colegas da classe e estava pensando em desistir da faculdade. O pai estava muito preocupado com o futuro do filho e então decidiu intervir para ajudá-lo.

Eduardo que era militar da reserva, recomeçou os estudos e, em 2016, prestou o vestibular para Gestão Comercial. Felizmente, o pai foi aprovado e então Érick realizou a transferência para o mesmo curso e turma do pai. Essa é a primeira vez que Eduardo cursa uma faculdade e diz que tem sido uma experiência fantástica fazer isso ao lado do filho.

Atualmente, pai e filho cursam juntos o 4° semestre do curso em questão. O pai acredita que essa foi a melhor forma de ajudar o filho. Assim ele pode ajudar a encontrar qual o melhor caminho para o aprendizado de Érick. Eduardo acredita que o filho tem muito potencial e quer ajudá-lo a chegar cada dia mais longe!

E você, conhece alguém que já passou por algo semelhante? Nos conte aqui nos comentários. Aproveita e marca os amigos que precisam ler uma notícia boa para alegrar o dia deles.

Próxima Matéria
Via   globo  
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+